Domingo, 27 de maio de 2018

Flávio Pascarelli assina a adesão do TJAM ao sistema previdenciário do Amazonprev

Com a adesão oficializada pelo presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli, começam os trabalhos de migração da folha de pagamento dos inativos do tribunal para o Amazonprev. Foto: Raphael Alves/ TJAM

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Flávio Pascarelli, assinou o Termo de Adesão ao sistema do Amazonprev, o órgão gestor do sistema previdenciário do servidor público estadual.

A migração foi possível a partir do aprimoramento da legislação que dispõe sobre o regime próprio de previdência do Amazonas – a Lei Complementar n° 181/2017 foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e sancionada pelo governador Amazonino Armando Mendes em 06.11.17.

Com a adesão oficializada, iniciam-se os trabalhos técnicos e operacionais para migração da folha de pagamento de inativos do TJAM para o Amazonprev.

Procedimento

Os procedimentos que envolvem essa atividade serão realizados, de forma conjunta, entre os profissionais da Corte Estadual, da Prodam – empresa de processamento de dados que presta serviços em tecnologia da informação e comunicação aos órgãos integrantes da Administração Pública Estadual -, Amazonprev e técnicos da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

De acordo com o presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli, entre as principais vantagens da adesão pelo Tribunal de Justiça do Amazonas então o cumprimento das normas constitucionais quanto à inserção no Regime Próprio de Previdência Social do Estado e uma economia mensal de, aproximadamente, R$ 800 mil para a Justiça Estadual.

Pascarelli lembrou ainda que a Lei Complementar anterior (LC nº 30, de 27 de dezembro de 2001) contava com 16 anos de vigência, necessitando, portanto, de uma atualização.

“Este Tribunal, juntamente com a Corte de Contas, o órgão ministerial, além de representantes do Governo, como PGE (Procuradoria Geral do Estado), Sefaz, Amazonprev e Casa Civil, trabalharam de forma conjunta desde maio, avaliando a normatização e discutindo dispositivos visando o aprimoramento da Lei Complementar, além de sugerir as adequações necessárias a fim de permitir a migração de cada órgão, respeitando as características de cada uma das instuições”, ressaltou o presidente.

Pascarelli enfatizou que o TJAM criou uma comissão técnica para atuar nessa reavaliação da LC, composta pelos desembargadores João Simões, Yedo Simões e Hamilton Saraiva, além de servidores da Corte, para que houvesse uma colaboração efetiva da Justiça Estadual ao aprimoramento da legislação.

Anteprojeto

O resultado foi a elaboração de um anteprojeto, posteriormente encaminhado à Casa Civil do Governo para formatação do texto final, depois aprovado pela Assembleia Legislativa e sancionado pelo governador Amazonino Mendes no início deste mês.

O diretor Financeiro do TJAM, Eduardo Martins de Souza, ressaltou que, mesmo antes da adesão ao Regime Próprio de Previdência do Estado, a Corte recolhia a contribuição previdenciária do servidor e do magistrado, encaminhando à Amazonprev os referidos recursos a fim de assegurar os direitos previdenciários dos funcionários do Tribunal.

O pagamento aos servidores e magistrados aposentados, bem como os pensionistas, vinha sendo realizado pelo próprio Tribunal de Justiça de Amazonas, com recursos oriundos do orçamento da Corte.

Em relação ao INSS, o Judiciário Estadual retém e recolhe as referidas contribuições previdenciárias – tanto do servidor contratado e cargo comissionado externo como da parte patronal -, conforme prevê a legislação vigente.

Veja também

TJAM mantém pena a trio condenado por latrocínio tentado e cárcere privado. Criança não foi morta po... Relator da apelação, desembargador Jomar Fernandes negou provimento aos recursos, e Segunda Câmara manteve condenação de 14 anos e 4 meses de prisão para o trio. Foto: Divulgação A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) negou provimento aos rec...
Juiz determina interdição da ponte que liga Educandos ao Centro e fixa multa de R$ 1 milhão Juiz Paulo Feitoza determinou interdição da ponte do Educandos a partir de meia-noite desta quinta-feira, alegando risco de desabamento. Foto: Divulgação O juiz Paulo Fernando de Britto Feitoza, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Crimes contra a Ordem T...
Ministro Mauro Campbell fala sobre improbidade administrativa em palestra na capital Palestra com ministro Mauro Campbell acontece no dia 24 de maio, às 18h, gratuitamente. Foto: Divulgação Todos os dias somos bombardeados com informações sobre os autores de atos de improbidade administrativa, indiciados e condenados pelas práticas dessas condutas. São n...
Segunda Câmara Criminal do TJAM realiza sessão com julgamento virtual Julgamentos da Segunda Câmara foram realizados de forma virtual, sem necessidade do relator da ação ler o voto durante sessão. Foto: Divulgação TJAM Os julgamentos dos processos da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) pautados para esta segun...
Juiz inspeciona pavilhão do CDPM II onde ocorreu fuga de presos no sábado Juiz que integra a Vara de Execução Penal realizou inspeção no CDPM II, que registrou a fuga de 35 detentos no sábado. Foto: Divulgação O juiz João Gabriel Cirelli Medeiros, que integra a equipe da Vara de Execução Penal (VEP) da Comarca de Manaus, realizou uma inspeção ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook