Domingo, 27 de maio de 2018

Amazonino se candidato teria financiamento com obras em 42 Municípios. Entenda o panavueiro

Amazonino se candidato teria financiamento com obras

Amazonino se candidato teria financiamento com obras teoricamente destinadas a consertar o sistema viário do interior, como o de Guajará (foto). Entenda como o governador pode desmentir essas suposições

Caso este fosse um ano eleitoral, e se o governador Amazonino Mendes fosse candidato à reeleição, dava para ver à frente. Seria possível dizer, por exemplo, que ele está montando uma rede de financiadores de campanha no interior. Ou que nome podia ser dado aos 42 contratos para “obras viárias” que ele acaba de celebrar a toque de caixa?

 

Nada de trouxa

O esquema teria sido montado por um cérebro engenhoso. Alguém que sabe como camuflar dinheiro público. Ele teria ido buscar empresas diferentes, que tratou de espalhar Município por Município. Não tem nada de trouxa🧐.

 

Células

Os 42 empreiteiros funcionariam como as células montadas por Osama Bin Laden e outros radicais muçulmanos. Teriam recebimento em dia. Alegariam necessidade de compras de fornecedores locais e pagamento in cash a trabalhadores. A maioria não trabalha com bancos. Tirariam daí a justificativa para transportar dinheiro em espécie. Estariam prontos para, na hora H, explodir o processo eleitoral.

 

Camuflagem

Todo esse trabalho de camuflagem teria um objetivo. Os autores da artimanha contariam com a falta de braços no Ministério Público Eleitoral. Faltariam tempo, dinheiro e pessoal para alcançar tantos e tão distantes locais.

 

Esquema antigo

Esse esquema, com essa estrutura, seria igual ao que vem dando certo desde as eleições de 1986. A última vez que não funcionou, até onde nossa vista alcança, foi em 1983. Josué Filho perdeu com apoio – teórico – do Governo, Prefeitura e Suframa. Só que, passada a eleição, os “aliados” dele governaram com o eleito, Gilberto Mestrinho.

 

Deu zebra

A coisa ficou tão descarada que, em 2014, José Melo usou e abusou da máquina estadual. Entrou para a história como primeiro cassado e preso, além de ter sido o pior governador do Amazonas. Amazonino, tarimbado, passado na casca do alho, não cometeria erro tão grosseiro.

 

Lupa

O Ministério Público Eleitoral deve estar colocando uma lupa sobre empreiteiros que ganharão essa licitação relâmpago do Governo do Estado. Vigiados de perto, eles acabarão tendo que fazer a obra licitada, isto é, recuperação viária do interior. Finda a eleição – ooops, a obra -, as sedes municipais amazonenses ficarão um brinco. O asfalto será, pela primeira vez, impecável.

 

Prefeitos

Os prefeitos, diante da vigilância anunciada, devem tratar esse dinheiro como se fosse federal. Até porque o Ministério Público Eleitoral tem esse status. É inesquecível que, por mexer em verba carimbada como federal, o pessoal da Maus Caminhos se deu mal.

 

Desmentido

Amazonino tem a chance de desmentir toda essa coluna. De cabo a rabo. Pode não ser candidato. Ou pode impedir que qualquer trouxa fique mandando em seu governo. Ou pode provar que não foi apenas por sorte ou falta de investigação que passou ileso nas três gestões anteriores.

Veja também

Escolas municipais retomam aulas nesta segunda, afirma Semed Foto: Karla Vieira/SEMCOM. As 498 escolas da rede pública de Manaus, que tiveram aulas suspensas na sexta-feira (25) por conta da falta de combustíveis, voltam a funcionar normalmente nesta segunda-feira (28), de acordo com informações da Secretaria Municipal de Educação...
Contagem regressiva para o Jungle Classic. Confira os pontos de vendas Com 11 lutas casadas, o evento terá vários lutadores veteranos que fazem parte da história da arte suave representando o Estado. Foto: Divulgação Marcado para o dia 1º de junho, às 19h, no Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, nº 788, Conjunto Vieiralves, ...
Pelo menos 14 aeroportos registram falta de combustível, diz Infraero Foto: Arquivo Em pelo menos 14 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) falta combustível para abastecer as aeronaves, na manhã de hoje (27). A empresa é responsável por 54 aeroportos em todo país. O balanço foi concluíd...
Provas de Processo Seletivo do Cetam acontecem neste domingo em 41 municípios Foto: Divulgação As provas do Processo Seletivo para cursos técnicos e cursos de especializações técnicas, do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), serão aplicadas neste domingo (27), na capital e interior. No total, 18.680 candidatos inscritos deverão realiz...
Miss Amazonas, de Itacoatiara, ganha o Miss Brasil. Veja fotos Foto: Reprodução Instagram Em concurso realizado no Rio de Janeiro na noite deste sábado (26), a representante do Amazonas Mayra Dias foi a vencedora do Miss Brasil Be Emotion 2018. Ela será a candidata do Brasil ao Miss Universo 2018, que será realizado nos Estados Unid...

8 comentários para “Amazonino se candidato teria financiamento com obras em 42 Municípios. Entenda o panavueiro

  1. Miguel Cordovil disse:

    Não sou procurador e muito menos auxiliar do governador Amazonino Mendes, porém, gostaria de registrar que, a malha viária da maioria dos municípios está em péssimas condições porque nunca houve uma fiscalização competente, pelos órgãos fiscalizadores.
    Assim, prefeitos fizeram obras de araque, superfaturadas e de péssima qualidade.
    As licitações do MOMENTO, podem até parecer eleitoteiras. Mas, a realidade é que caiu nas mãos de Amazonino, o abacaxi deixado por administrações desastrosas.
    Tem que socorrer os municípios
    TODOS estão pedindo socorro.

    RESPOSTA
    Ninguém está dizendo que os municípios não precisam das obras. Mas em período eleitoral, os órgãos fiscalizadores, incluindo aí o Ministério Público Eleitoral, e a população também devem ficam muito mais atentos para a aplicação correta dos recursos públicos. Quem não quer que os municípios do Amazonas tenham ruas impecáveis e saúde de qualidade. Estamos brigando por isso!

  2. Ricardo Augusto Sena Maia disse:

    O prefeito não fez isso na campanha dele? Asfalto na cidade toda em plena campanha eleitoral? Como explicar tais artimanhas eleitorais? Necessidade ou apenas entender que naquele momento não poderia deixar a cidade como ela está hoje, esburacada em sem cuidado nenhum! Vc não fala do prefeito porque?

    RESPOSTA
    Amigo, essa prática é recorrente, falo isso no texto. Por isso cobro fiscalização. Outra coisa, a campanha deste ano é para GOVERNO DO ESTADO.

  3. Norton Frank disse:

    Casa tá caindo, e Amazonino está de orelha em pé!… mas, ele não dá ponto sem nó. E se vier para reeleição automaticamente, vai fazer o que sabe demais! MARACUTAIA

  4. Sildovério Almeida Tundis disse:

    Qualquer serviço rodoviário executado sem previsão de manutenção preventiva e corretiva é jogar o dinheiro do povo na lama. Assim preceitua as boas práticas da ENGENHARIA RODOVIÁRIA, hoje inexistente no AMAZONAS.
    Eng. Sildovério Tundis/Pós-Graduado em Engenharia Rodoviária.

  5. Iago Silva disse:

    Tenho andado o interior. Uma penúria só. O Governo Estadual teve chances de fazer no último trimestre do ano passado. David Almeida em 5 meses fez bastante. Aí me vem esse governadorzinho querendo comprar votos travestindo de investimentos.

  6. Marcos Santos, esse esquema é mais velho que o rascunho da biblia, mas ainda, há outras-saídas, comerciantes fazendo o papel de “bancos” com guardando o dinheiro/espécies a estes empleiteiros e, prestadores de serviços às prefeituras, cujas mesmas fazem os repasses e circulação do dinheiro do caixa 2 e caixa preta.
    Todavia, se o TRE e MP tivesse estrutura, é fácil brecar estes gastos nos municípios, uma boa equipe em loco ver os gastos com motos,barcos, gasolina, cabos eleitorais, material de campanha, eventos, colagem de cartaz, comités, célulares, etc, é fácil, basta ter estrutura e Recurso Humano.

  7. Daniel evangelista disse:

    Acho que já basta. Temos que renovar tudo, governador, prefeitos, deputados….90% desses estão viciados. É tempo de renovação tanto local como nacional. É preciso dar um basta em todos esses espertalhões que só fizeram enriquecer as custa do dinheiro público.

  8. Daniel Albuquerque disse:

    O Negão é considerado grande amigo do povo residente nas calhas dos rios amazônicos. E isto não aconteceu por acaso… Trabalho e dedicação, eis o principal motivo. Em Tapauá, onde resido, Amazonino Mendes, Eduardo Braga, Átila Lins e Alfredo Nascimento prestaram grande ajuda no decorrer dos seus mandatos. Então, por que não continuar votando neles? Nos anos de eleição, durante a campanha eleitoral, aparecem os pretensos “Salvadores da Pátria” que, que graças ao apoio de líderes locais, têm conseguido grande votação. Todavia, desaparecem após o pleito, deixando seus eleitores chupando dedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook