Inaugurada em Maués a nona unidade do Prato Cheio no interior do Amazonas

Na modalidade cozinha popular, são servidos, gratuitamente, 400 litros de sopa por dia. Foto: Divulgação/Lucas Silva/Secom

O governador do Amazonas, Wilson Lima, inaugurou, nesta segunda-feira (23/5), mais uma unidade do programa Prato Cheio, desta vez no município de Maués, a 276 quilômetros de Manaus. Na modalidade cozinha popular, o local serve gratuitamente 400 litros de sopa por dia, funcionando de segunda-feira a sábado para atender a população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional.

Essa é a nona unidade do programa social a ser inaugurada no interior do estado. Além de poder consumir a sopa no local, o usuário poderá levar uma porção para o jantar. O programa é administrado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam).

No município, o governador destacou a prioridade do Governo do Estado em expandir o programa para todos os municípios do interior.

“Tenho trabalhado muito para garantir segurança alimentar, principalmente de idosos e de crianças. Muitas famílias ficaram prejudicadas com a pandemia e esse é o momento de a gente socorrer, é o momento de a gente estender a mão amiga do Estado. Esse é um programa pelo qual eu tenho um empenho muito grande porque eu sei que vai matar a fome de muita gente que precisa”, ressaltou Wilson Lima.

O programa Prato Cheio é dividido em dois serviços distintos: nos restaurantes populares, o almoço é vendido pelo valor simbólico de R$ 1, de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h. Nas cozinhas populares, a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro do alimento, de sabores variados, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

O Governo do Amazonas já implantou, desde o ano passado, nove unidades do Prato Cheio no interior do estado. Receberam restaurantes populares os municípios de Manacapuru, Autazes, Itacoatiara, Tefé, Barreirinha e Parintins. Rio Preto da Eva e Tabatinga ganharam uma cozinha popular, além de Maués.

Manaus conta com 10 unidades do programa. Ao todo, o estado possui 19 unidades do Prato Cheio, mais que o dobro do que existia há pouco mais de um ano. O público prioritário atendido diariamente pelo equipamento público de segurança alimentar são pessoas que se encontram em situação de extrema pobreza, pobreza e baixa renda, além de desempregados, pessoas em situação de rua e pessoas com deficiência.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.