Amazonino com Ciro, Omar com Hissa, licitação do asfalto de Manaus autorizada. Entenda o panavueiro pré-convenções com fotos

Amazonino com Ciro, Omar com Hissa

Amazonino com Ciro, Omar com Hissa. Por que será que o governador sorri um sorriso tão grande ao lado de Ciro Gomes e do Garantido? Fotos: Marcos Santos

O governador Amazonino Mendes um dia disse que detestava Ciro Gomes. Aí vieram a nova legislação e os poderes das direções nacionais para financiar e até inviabilizar candidaturas. Melhor que isso, os desdobramentos internos favoráveis. E Amazonino recebeu Ciro cheio de risos, no Festival de Parintins, este fim de semana. O presidenciável do PDT, partido de Amazonino, estende o tapete para o PSB, do principal rival do governador, David Almeida. No camarote vizinho, o deputado federal e presidente do PDT-AM, Hissa Abrahão, posava com outro rival do governador, Omar Aziz. Muita informação? Vamos tentar destrinchar esse panavueiro.

 

Amazonino e Ciro

Ciro Gomes está muito próximo de unir PDT e PSB. As direções nacionais convergem para isso. Ele ambiciona também o PT, mas, como é Ciro, andou dando umas declarações fora do script. E há petistas que não querem vê-lo nem pintado. Os do Amazonas por exemplo, Francisco Praciano à frente. Sob esse prisma, se vingar a aliança PDT-PSB, o PT-AM vai abandonar o barco de David Almeida. Não aceita partido que apoie o presidenciável cearense.

 

Amazonino e Ciro (2)

Amazonino está de olho na aliança PDT-PSB para fazer do limão uma limonada. Acha que David Almeida esvazia se perder PT, tempo de propaganda eleitoral e financiamento que a sigla oferece.

 

David e Arthur

Sem o PT, a saída de David Almeida é buscar respaldo da máquina municipal de Manaus. Ele vai tentar, mais que nunca, uma aliança com o prefeito Arthur Virgílio.

 

Amazonino e Arthur

Parece que azedaram os entendimentos entre Arthur e Amazonino. O prefeito voltou a dar declarações contra o governador. E o governador colocou na rua a licitação para asfaltamento de Manaus. Dia 7/7 é o último prazo para celebração de convênio entre governos estaduais e prefeituras. Ou seja, ou Amazonino repassa esse dinheiro para o prefeito ou os dois terão candidatos diferentes em outubro.

 

Omar e Hissa

Amazonino com Ciro, Omar com Hissa

O deputado federal e presidente do PDT-AM, Hissa Abrahão, mostrou a insatisfação com Amazonino posando ao lado de um dos rivais dele na reeleição, o senador Omar Aziz (direita). O amo do Garantido e vice-prefeito de Parintins, Toni Medeiros, sentado, sorri da situação

Hissa Abrahão não anda nada satisfeito com o governador Amazonino Mendes. E fez questão de demonstrar isso em Parintins. Ele saiu do camarote de Amazonino e foi posar abraçado com o senador Omar Aziz, adversário do governador este ano. Bastidores: Amazonino admitiu Hissa no camarote, mas ignorou solenemente o presidente regional de seu partido, o PDT.

 

Omar lança pré-candidaturas

O senador Omar Aziz lança, esta quinta (6/7), as pré-candidaturas do PSD às eleições deste ano. Tem dito que se trata de um “ato pequeno e restrito”. Mas está convocando a Manaus as lideranças do interior que o apoiam. E vai lançar a própria pré-candidatura ao Governo do Amazonas.

 

Omar lança pré-candidaturas (2)

Omar, que circulou com Arthur Bisneto no Bumbódromo, em Parintins, quer dar uma demonstração de força na quinta. Vai lançar grupo expressivo de candidatos a deputado estadual e deputado federal. A começar pela esposa, Nejmi Aziz.

 

Amazonino e o MPF

Amazonino ficou conhecido quando, em seu primeiro governo, lançou um programa de distribuição de motosserras no interior. Disse que o caboclo não podia continuar sofrendo no cabo do machado. Acabou sendo alvo da patrulha severa dos ambientalistas. Agora, novamente, coloca na pauta a distribuição de implementos agrícolas. O Ministério Público Federal (MPF) o avisou de que essa distribuição, às vésperas de eleição, é ilegal. Amazonino insiste no convite para, esta quarta (5/7), no Centro de Convenções Vasco Vasques, produtores rurais receberem kits de implementos. O desafio está lançado.

 

Amazonino e MPF (2)

É do MPF que sai o Procurador Regional Eleitoral, que atua no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). É estranho que os procuradores nada façam diante do uso mais que explícito da máquina pública por Amazonino. Sem contar as dispensas de licitações, de Rudolph Giuliani a ambulâncias. Do jeito que vai, o filme de José Melo será reprisado: governador abusa do poder econômico e da máquina pública, mas só é cassado a um aninho de encerrar o mandato. E porque tem um irmão que botou o poder no lugar do cérebro e resolveu colecionar recibo de caixa dois. A justiça aprendeu ou vai levar capote de novo?

Veja também
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *