Sexta-feira, 20 de julho de 2018

Programa Diário da Manhã


Ouvir a Rádio Diário Ao Vivo

Deputados pedem anulação de aumento do salário dos secretários do Estado

Foto: Arquivo

Deputados de oposição da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) ingressaram, nesta quarta-feira (11), com um Decreto Legislativo para sustar o aumento de salário dos secretários estaduais, concedido pelo governador Amazonino Mendes. O abono salarial de até R$ 14 mil para ocupantes de cargos confiança do Poder Executivo não passou pela análise da Casa.

A autoria do Decreto Legislativo, que irá tramitar em regime de urgência, é dos deputados José Ricardo (PT) e Platiny Soares (PSB), sendo subscrito pelos seguintes parlamentares: Abdala Fraxe (Podemos), Cabo Maciel (PR), Augusto Ferraz (DEM), Luiz Castro (Rede) e Serafim Corrêa (PSB). O documento foi despachado pela Mesa Diretora da Casa, sendo encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), podendo entrar na pauta de votação na reunião de desta quinta (12) e posteriormente seguirá para votação em Plenário.

De acordo com o deputado José Ricardo (PT), o custo com abonos e salários dos 30 secretários até final do ano será de R$ 12 milhões. Ele lembrou ainda que a medida deveria ter sido discutida pelo poder legislativo, através de um Projeto de Lei enviado pelo executivo. “Os professores, para poder ter o seu direito, o parcelamento do pagamento de algo já previsto em lei, tiveram um projeto de lei encaminhado para esta casa”, lembrou José Ricardo.

Serafim Correa (PSB) disse que a concessão do abono infringiu a Constituição Federal e a Constituição do Amazonas, o que permite que os deputados suspendam o ato do governador por decreto. “O caminho trilhado pelo governo contraria a Constituição Federal que diz que aumento de subsídio, salário, abono, tem que passar pelo crivo do poder legislativo através de lei específica. O problema é político. O governador perdeu a maioria. A assembleia legislativa pode sustar os atos normativos que extrapolem a lei, no caso decreto.”.

“Para cumprir direitos legítimos dos funcionários públicos, como professores, policiais e bombeiros, o governo faz corpo mole e empurra com a barriga até onde dá, humilhando os servidores que conquistaram suas vagas com muita dedicação e estudo. Mas, para aumentar os salários dos seus apaniguados, ele é rápido”, disse Platiny Soares.

Já o deputado Adjuto Afonso (PDT) defendeu o abono salarial dado pelo governo aos secretários. “O governador, desde que assumiu em janeiro, identificou que os secretários ganham muito pouco. Imagina que um deputado tem um salário de R$ 25 mil e ao ser secretário, vai ganhar um salário de R$ 13 mil”, apontou.

 

 Entenda

 O decreto nº 38.853, que concede o abono de R$ 14 mil aos ocupantes de cargos de confiança do Poder Executivo, foi publicado no Diário Oficial do Estado na segunda-feira (9). O salário dos secretários de Estado, por exemplo, passou de R$ 13,5 mil para R$ 27,5 mil.

De acordo com o Governo do Amazonas, o decreto se baseia na lei nº 2.027, de 19.4.1991, com redação determinada pela lei nº 2096, de 13.12.1991, “que autoriza o Governador do Estado a conceder abono aos servidores estaduais, sempre que se fizer necessário”. O decreto também afirma que o salário dos titulares não foi reajustado em quase dez anos.

Ainda segundo o governo, o decreto publicado concede também abono de R$ 11.675 aos secretários executivos e presidentes de autarquias e fundações e R$ 10.250 aos secretários executivos adjuntos e diretores intermediários de autarquias e fundações.

Na publicação, o governo justifica o aumento do salário ressaltando que o valor anterior recebido pelos titulares não corresponde ao volume de trabalho de suas atribuições. Segue trecho da publicação:

“Considerando que a remuneração do cargo de Secretário de Estado, a função de maior relevo hierárquico na organização do Poder Executivo, está estabelecida em R$ 13,5 mil (treze mil e quinhentos reais); tal valor não se ajusta ao volume de trabalho e ao grau de responsabilidade impostos aos seus titulares”.

Veja também

Classe artística participa de encontro sobre Lei Municipal de Incentivo à Cultura Foto: Divulgação Uma reunião de esclarecimentos foi realizada na manhã desta quinta-feira (19), pelo Conselho Municipal de Cultura (Concultura), da Prefeitura de Manaus, no Les Artistes Café Teatro, Centro Histórico da capital, com artistas, agentes culturais, empresário...
Duplo homicídio próximo ao Comando Geral da PM, no Petrópolis Foto: Divulgação Aureo Gustavo, de 19 anos, Eduardo Paiva, de 35 anos, foram executados a tiros, na noite desta quinta-feira (19), nas proximidades do Comando Geral da Polícia Militar, na rua Danilo Corrêa, bairro Petrópolis, zona Sul de Manaus. Conforme informações d...
Saiu edital da UFAM com mais de 40 vagas para níveis médio e superior Foto: Arquivo Atenção concurseiros do amazonenses! Foi publicado o edital do concurso da Universidade Federal do Amazonas (Concurso UFAM 2018) nesta quinta-feira (19).  O certame visa o provimento de 42 vagas, 17  para nível médio e 25 para nível superior nos cargos de  ...
Forte odor e couro cabeludo indicam que corpo de turista esteja preso em fenda de caverna no AM Foto: Divulgação CBMAM Após onze dias de buscas, nesta quinta-feira (19), o Corpo de Bombeiros informou que possivelmente a equipe de mergulho tenha encontrado o local onde está preso o corpo da carioca Michelle Moreno, de  22 ano. Ela caiu de uma altura aproximadamente ...
Inpa abre inscrição de processo seletivo de sete cursos de mestrado com 104 vagas disponíveis Foto: Arquivo A Pós-Graduação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) abre inscrição para a seleção de sete cursos de Mestrado. Ao todo estão disponíveis 104 vagas. Os interessados devem ser acessar os editais para saber os detalhes dos certames. O ingr...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook