Quinta-feira, 21 de junho de 2018

Intervenção federal no Rio é extrema, mas necessária e precisa dar certo, diz Maia

Pedido para intervenção federal na segurança foi feito pelo próprio governador do Rio de Janeiro, Pezão, alegando não ter mais controle sobre situação no Estado. Foto: Arquivo

Das agências

Contrário à decretação da intervenção federal no Rio de Janeiro, mas convencido pelo governo da necessidade da medida, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a decisão foi extrema, mas que “precisa dar certo de qualquer jeito”.

“É uma decisão muito contundente, dura, extrema. Parece que nessas condições a forma de restabelecer a ordem no Rio é agora(…) Esse processo precisa dar certo de qualquer jeito. Está se dando um salto triplo sem rede: não dá para errar”, comentou.

Decreto

Segundo Maia, a Câmara deve votar entre segunda e terça-feira da próxima semana o decreto da intervenção federal no Rio.

“E até quarta no Senado”, completou, ele, acrescentando que não há condições de votar a reforma da Previdência enquanto vigorar a intervenção.

Atendendo a um apelo do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que admitiu não ter mais controle da situação, o presidente Michel Temer decidiu decretar a intervenção federal.

General terá poderes totais

O decreto, que o presidente assina hoje, dá poderes totais ao general Braga Netto, chefe do Comando Militar do Leste, sobre todas as forças de segurança do estado, incluindo as polícias Militar e Civil, e o autoriza a tomar as medidas que achar necessárias para conter o crime organizado no Rio.

Antes de embarcar para Brasília, onde tem encontro com o presidente Michel Temer, nesta sexta-feira, para tratar dos detalhes da intervenção federal, o governador se reuniu no Palácio Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, com a cúpula da segurança no estado para comunicar aos seus integrantes a decisão tomada entre o os governos estadual e o federal de nomear um interventor.

Alternativa

O presidente da Câmara espera que a ação federal tenha resultado positivo e que a operação tem que estar estruturada.

“Essa alternativa é constitucional e a gente espera que ela num breve espaço de tempo gere um resultado. Ela precisa ser bem pensada bem estruturada. No Rio a gente tem o descontrole nos presídios, nas comunidades. A gente precisa trabalhar com muito cuidado para que se possa ter os resultados esperados para que esse seja o exemplo de que os entes públicos possam restabelecer a ordem”, falou.

Maia negou que tenha se oposto à decretação da medida, embora presente no encontro na noite de quinta-feira com Temer tenham relatado o desconforto com a tomada de decisão sem que ele tenha sido consultado antes.

Sem lugar seguro

O deputado disse que já não há um lugar seguro para estar no Rio e que as autoridades vem sendo cobradas para resolver a situação.

“A população hoje vive em desespero. Não tem um lugar no Rio onde as pessoas têm direito de ir e vir. Isso tem gerado da sociedade uma cobrança das autoridades. O governador entendeu que não tinha mais condições de coordenar isso. Tenho certeza de que a população vai apoiar isso (a intervenção)”.

 

Veja também

Perícia Técnica inicia digitalização de processos. Trabalho hoje é realizado do mesmo jeito que há 3... Programa de Gerenciamento de Criminalística vai promover um salto tecnológico nos institutos, segundo o diretor do DPTC, Carlos Malom. Foto: Divulgação O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), deu iníci...
Exército resgata 40 passageiros de ônibus atolado há quase uma semana na BR-319. Vergonha nacional... CMA deu apoio a retorno de 40 passageiros atolados na BR-319. Fotos: Divulgação O Comando Militar da Amazônia (CMA) apoiou o retorno, para casa, dos 40 passageiros do ônibus que passou quase uma semana atolado em um trecho da BR-319 (Manaus-Porto Velho). Os jovens embarc...
Bancada federal conversa com Temer e confirma reunião com ministro da Fazenda na terça sobre corte d... Durante coletiva para a imprensa, o senador Omar Aziz ligou para o presidente Temer, que conversou com toda a bancada sobre o corte de incentivos para a indústria de concentrados. Foto: Reprodução Após conversar por telefone com o presidente Michel Temer, durante coletiv...
Prefeitura e polícia liberam ruas e Exército ressalta caráter pacífico, mas mantém prontidão Forças da segurança estadual estão integradas com Exército para garantia da lei e da ordem no caso da greve dos caminhoneiros. Foto: Divulgação O Exército Brasileiro, por meio do Comando Militar da Amazônia (CMA), divulgou em nota informando que está cumprindo o Decreto ...
Em 2018, Exército já apreendeu mais de 6 toneladas de drogas na Amazônia Ocidental General Algacir Antônio Polsin, do CMA, fez apresentação do balanço de operações do Exército na Amazônia Ocidental em 2018. Foto: PMS Com um total de 170 operações realizadas em 2018 na faixa de fronteira da Amazônia Ocidental, o Comando Militar da Amazônia (CMA) apresen...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook