Desemprego cai no Amazonas, aponta IBGE. Estado tem 284 mil pessoas sem trabalho

O Amazonas fechou o segundo semestre deste ano com uma população desempregada estimada em 284 mil pessoas, sendo 211 somente em Manaus, segundo pesquisa do IBGE. Foto: Divulgação

O Amazonas terminou o segundo trimestre deste ano com uma diminuição de 41 mil desempregados. É o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Estado fechou o segundo semestre deste ano com uma população desempregada estimada em 284 mil pessoas, sendo 211 mil apenas em Manaus, conforme a pesquisa. Já na capital, a queda foi de 1,3%, ou seja, 13 mil pessoas.

No Amazonas, o número de pessoas ocupadas no segundo trimestre de 2017 foi de 1,55 milhão de pessoas. A variação em relação ao trimestre anterior foi significativa de 2,8% (42 mil pessoas). Já com relação ao mesmo trimestre de 2016, a variação foi de -1% (-16 mil pessoas). No primeiro trimestre a variação foi de 9 mil pessoas.

O aumento se refletiu também para a região metropolitana de Manaus de 965 mil no primeiro trimestre para 996 mil no segundo. E também para a capital Manaus de 835 mil no primeiro trimestre para 857 mil no segundo.

Das 27 Unidades da Federação, somente o Rio de Janeiro e Pernambuco tiveram aumento na taxa de desocupação no segundo trimestre deste ano na comparação com o primeiro. Em 11, foram observadas quedas nas taxas e nos outros 15 a taxa de desocupação se manteve estável.

Força de trabalho

No segundo trimestre de 2017, a população em idade de trabalhar no Amazonas alcançou 2,87 milhões de pessoas. A variação teve um crescimento em relação ao trimestre anterior de 0,9% (26 mil pessoas). Já na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior (2016), a variação foi de 1,8%.

A população na força de trabalho que compreende as pessoas que estavam ocupadas e as que estavam desocupadas (disponível para o trabalho). No segundo trimestre desse ano, esse grupo alcançou 1,83 mil pessoas variando em relação ao trimestre anterior em 0,1 pontos percentuais (2 mil pessoas). Já com relação ao mesmo trimestre de 2016 a variação foi de 1,7%.

O número, que representa uma taxa de 15,5%, apresenta uma queda de 2,2% em relação ao trimestre passado. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a variação foi de 2,3%.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.