Sábado, 21 de abril de 2018

Justiça Federal suspende liminarmente licenças de operação para garimpo no Rio Madeira

Há pouco mais de um mês, a cidade de Humaitá viveu momentos de tensão depois que garimpeiros destruíram a sede do ICMbio após operação de fiscalização. Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros

A 7º Vara da Justiça Federal do Amazonas deferiu tutela de urgência requerida em ação civil pública na qual se discutem danos e ilegalidades nos licenciamentos ambientais que autorizam garimpo de ouro no Rio Madeira. Na semana passada, o IPAAM concedeu licenciamento ambiental para duas cooperativas, autorizando-as a fazer a exploração de ouro no local.

A decisão, prolatada pela Juíza Federal Mara Elisa Andrade, ordenou a suspensão das licenças de operação, por considerar que os documentos apresentados demonstram o sistemático descumprimento de condicionantes de licenças ambientais, a provocar danos que colocam em risco a integridade do Rio Madeira, bem como riscos à saúde humana, à biodiversidade e à manutenção do ecossistema amazônico.

A liminar acrescentou que os fatos noticiados resultam descumprimento dos compromissos assumidos pelo Brasil na Convenção de Minamata, que tem por finalidade proteger a saúde humana e o meio ambiente das emissões e liberações antropogênicas de mercúrio e de compostos de mercúrio.

A decisão ainda destacou, em termos:

O acervo probatório recrudesce as alegações do MPF, no sentido de que as licenças de operação outorgadas pelo IPAAM são compreensivas com o ilícito descumprimento de condicionantes, bem como coniventes com o uso indiscriminado e descontrolado de mercúrio, na lavra do ouro. Há evidencias sólidas do descumprimento, inclusive, das condicionantes relativas à adequada destinação de resíduos do mercúrio.

A despeito de descumprimento de condicionantes e apesar de parecer técnico contrário à outorga de licenças e sua renovação, ainda sim o IPAAM renovou e outorgou licenças que perpetuam a exploração predatória de ouro no Rio Madeira.”

O Governo do Amazonas informou que aguarda ser notificado para comentar a decisão.

Confira a decisão.

Veja também

Fiscais apreendem madeira retirada ilegalmente de reserva no rio Negro Ipaam apreendeu no rio Negro 11 metros cúbicos de madeira para azimbre que estava sendo transportado em barco tipo batelão. Foto: Divulgação Agentes da Gerência de Fiscalização Ambiental (Gefa) do Instituto de Proteção do Meio Ambiente (Ipaam) apreenderam no início da ma...
Durante operação da PF para prender criminosos e incendiários, BR-319 ficou fechada; veja fotos e ví... Um comboio de 25 carros e 120 agentes e federais integraram a operação que começou movimentação desde a madrugada de hoje. Fotos: Divulgação Os atentados a imóveis e veículos registrados em outubro de 2017, com uma série de incêndios registrados em Humaitá (distante 69...
Prefeito e outros 12 são presos por causa dos incêndios no Ibama e ICMBio de Humaitá. PF faz operaçã... PF fechou principal acesso para a cidade na rodovia BR-319, enquanto deflagra Operação Lex Talionis. Fotos: Divulgação O prefeito de Humaitá (distante 697 quilômetros de Manaus), Herivaneo Seixas, e alguns vereadores e secretários, totalizando 13 pessoas, foram presos ne...
Madeira apreendida na Operação Arquimedes será doada para 18 cidades Madeira foi apreendida na Operação Arquimedes, da PF, e será usada para construção de casas e projetos em 18 Municípios. Foto: Divulgação A Defesa Civil do Amazonas assinou, nesta segunda-feira (26), um convênio com o Ministério Público Federal (MPF) para a doação de mad...
Animal silvestre é resgatado ferido em condomínio na Ponta Negra Cotia estava com ferimento na pata e foi encaminhada para atendimento no Ibama. Foto: Divulgação Nesta terça-feira (6), por volta de meia-noite, o Batalhão de Policiamento Ambiental recebeu uma ocorrência pelo WhatsApp informando sobre um animal silvestre em uma residênc...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook