Vitiligo atinge 2% da população manauara e diagnóstico precoce aumenta chances de cura, alertam especialistas

O vitiligo é uma doença crônica, caracterizada por manchas brancas na pele. Estima-se que 2% da população manauara seja atingida pela doença, independente da cor, sexo, alimentação ou classe social. A causa exata ainda permanece desconhecida e, quanto mais precoce o diagnóstico, maior são as chances de cura. Esse foi um dos alertas dos pesquisadores nacionais e internacionais durante o XVI Master Class sobre Vitiligo e Doenças Pigmentares, que aconteceu nesta sexta-feira (10/06), na Fundação Alfredo da Matta (FUAM), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde (SUSAM).

Segundo dados da FUAM, ao longo dos últimos cinco anos foram registrados 982 casos de vitiligo que representaram 4% do total de dermatoses prioritárias atendidas na Fundação. Desse total, 465 ocorreram no sexo masculino e 517 no feminino. Em 2015, surgiram 181 casos e, até maio deste ano, 95 pessoas já foram diagnosticadas.

O diretor-presidente da FUAM, Helder Cavalcante, afirma que atualmente existem cerca de mil pacientes recebendo tratamento na Fundação. “A estimativa é que 30 até 40 mil sofram da doença em Manaus, mas como não apresentam sintomas e a lesão não aparece em lugares visíveis, muitas pessoas não imaginam que possuem vitiligo”, comenta.

O Vitiligo não causa dor, nem coceira, não é contagioso e nem traz prejuízo à saúde física. “Entretanto, as lesões costumam acarretar um impacto significativamente na qualidade de vida e na autoestima dos pacientes, sendo necessário também acompanhamento psicológico”, destacou o organizador do evento, o dermatologista amazonense, Sinésio Talhari, que afirmou que através do tratamento é possível controlar a doença e até curar o paciente, fazendo com que as manchas desapareçam totalmente.

Porém, o professor e chefe do Serviço de Dermatologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí e vice-presidente da Sociedade Internacional de Dermatologia, Paulo Cunha, alerta que existem várias maneiras de tratar o vitiligo e as diversas modalidades terapêuticas tem diferentes modos de ação. O tratamento deve ser individualizado.

“Por isso, é essencial que, antes de qualquer coisa, o paciente converse com um médico dermatologista para uma avaliação e siga à risca o tratamento para que seja eficaz, além de evitar a automedicação, receitas caseiras e nem se consultar com o Doutor ‘Google’”, acrescentou Talhari. Ele apontou que muitas vezes as informações da internet sobre doenças são não são confiáveis e, por isso, não dispensam a consulta e avaliação do especialista.

Um dos destaques no evento foi a apresentação do geneticista Marcelo Távora Mira, que apontou a hereditariedade como principal fator de risco genético para a suscetibilidade ao vitiligo. Segundo ele, nos Estados Unidos, por exemplo, uma pesquisa mostrou que 20% dos indivíduos com a doença tinham pelo menos um parente de primeiro grau também afetado. Além disso, outros estudos disseram que o risco de um indivíduo com um parente de primeiro grau afetado também desenvolver a doença pode ser de 7 a 12 vezes maior.

Segundo descobertas recentes, o vitiligo compartilha um número interessante de variantes genéticas com outras doenças autoimunes, como a Tireoidite de Hashimoto, Diabetes Mellitus e o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). O especialista explica que isso por um lado sugere que o próprio vitiligo pode ter um componente autoimune importante e talvez uma base molecular comum a todas estas doenças, ou seja, uma vez se entendendo esta base é possível avançar na compreensão de várias doenças ao mesmo tempo.

Veja também

Raiva é apenas um dos problemas do rio Unini. Há um surto de malária também, revela bióloga do ICMBi... Membros do projeto Jovens Protagonistas, do Governo Federal, na comunidade do rio UniniAna Figueiredo, 38, bióloga, há seis anos chefe da Reserva Extrativista (Resex) doUnini, começa esta entrevista ressalvando: "Escreve aí que a comunidade onde aconteceram os ataques d...
Prefeitura de Manaus vai contratar empresa de estágio para ofertar 2 mil vagas A Prefeitura de Manaus lançou edital para contratar empresa especializada no recrutamento e seleção de estagiários de nível médio e superior para atender as necessidades das secretarias e demais órgãos da administração municipal. O credenciamento das empresas interessada...
Foragidos do sistema prisional que atuavam como flanelinhas são presos no Centro de Manaus Robson da Silva Chaves, 31, e Denilson de Azevedo Lima, 37, respondem, respectivamente, por tráfico de drogas, associação ao tráfico e roubo. Foto: Roberto CarlosA Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) prendeu, na manhã deste sábado (16/12), dois homens f...
Policiamento ostensivo na cidade seguirá até o Carnaval, garante Amazonino Até o Carnaval de 2018, em fevereiro, todas as zonas de Manaus estarão cobertas pelo policiamento ostensivo que faz parte da nova política de segurança pública implementada pelo Governo do Amazonas. O anúncio  foi feito na manhã deste sábado (16/12) pelo gove...
Em 2018, horário de verão começará após as eleições e será mais curto O presidente Michel Temer um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a valer no primeiro domingo de novembro. Este ano, o horário de verão está em vigor desde o terceiro domingo de outubro.A data do final não fo...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook