Bolsa de valores sobe 2,12% e recupera os 100 mil pontos

O dólar caiu para R$ 5,23, ajudado por alívio externo. Foto: Divulgação

Em um dia de alívio no mercado financeiro, a bolsa de valores subiu mais de 2% e superou a marca dos 100 mil pontos, após passar seis pregões abaixo desse nível. O dólar caiu pela primeira vez após três altas seguidas, ajudado pelo fluxo internacional na maior parte do dia.

O índice Ibovespa, da B3, fechou esta segunda-feira (27) aos 100.764 pontos, com alta de 2,12%. Na semana passada, o indicador chegou a cair para o menor nível desde novembro de 2020.

No mercado de câmbio, o dia também foi marcado pelo alívio. O dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 5,234, com queda de R$ 0,018 (-0,35%). A cotação iniciou o dia em alta, chegando a R$ 5,27 pouco após a abertura das negociações, mas reverteu o movimento ainda durante a manhã. Na mínima do dia, por volta das 13h, chegou a R$ 5,20.

Petrobras

A bolsa foi ajudada pela Petrobras, cujas ações foram as mais negociadas no Ibovespa, que se recuperaram após o Conselho de Administração da companhia aprovar o nome de Caio Mário Paes de Andrade para ser o novo presidente da estatal. Os papéis ordinários (com voto em assembleia de acionistas) subiram 6,75% nesta segunda. As ações preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) saltaram 6,43%.

A queda do dólar foi puxada pela valorização das commodities (bens primários com cotação internacional) e pelo alívio no risco internacional. Isso levou à entrada de dólares no Brasil e em outros países emergentes, apesar do recuo das bolsas norte-americanas.

Agência Brasil com informações da Reuters

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.