Confederação Brasileira de Paraquedismo suspende saltos no Aeroclube do Amazonas

A suspensão acontece até a finalização do Relatório de Investigação de Acidente. Foto: Reprodução Facebook

A Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq) suspendeu as atividades de salto no Aeroclube do Amazonas, após a morte de Ana Caroline Silva, 27, e do desaparecimento de Luiz Henrique Cardelli, 33, ambos paraquedistas, no dia 15 de abril, durante um temporal.

A suspensão acontece até a finalização do Relatório de Investigação de Acidente (Relia), que levará 30 dias. A decisão foi publicada na sexta-feira (22).

De acordo com a CPBq, a suspensão é aplicada a todo o aeroclube e as quatro empresas que oferecem os saltos no local e compõem a Federação Amazonense de Paraquedismo.

PUBLICIDADE
Veja também
1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Maria helena disse:

    Certissimo