Sindicato denuncia ‘papa-defuntos’ dentro e fora de hospitais públicos de Manaus

A SES-AM informou que os agentes de portaria dos hospitais atuam para coibir a prática em frente aos necrotérios. Foto: Divulgação

O Sindicato das Empresas Funerárias do Estado do Amazonas (Sefeam) denunciou ao Portal do Marcos Santos uma prática de cooptação de clientes dentro e fora de hospitais públicos de Manaus. A prática é conhecida no meio como “papa-defuntos”.

Segundo o advogado da Sefeam, Cristiano Ribeiro Viana, isso já acontece em Manaus desde 1999. “Elas [empresas] se aproveitam da fragilidade das pessoas em um momento difícil e as abordam. Na prática falta fiscalização para evitar isso”, disse o advogado.

Segundo Ribeiro Viana, o sindicato já entrou com diversas ações na Justiça para inibir as investidas dessas empresas. A última é de 2020, em um pedido protocolizado contra o estado através do Ministério Público do Amazonas.

A reportagem pediu uma resposta da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) sobre a denúncia. Em nota, a pasta informou que os agentes de portaria dos hospitais atuam para coibir a prática em frente aos necrotérios e o serviço social também é acionado para orientar familiares de pacientes que vieram a óbito para prestar esclarecimentos sobre como obter assistência funerária pública ou privada de preferência.

A SES informa ainda que aguarda notificação dos órgãos Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas (Procon-AM), Ministério Público do Amazonas (MPAM) e Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) que possuem ações para inibir essa prática e, assim que obter o retorno desses órgãos, adotará as medidas cabíveis.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.