João Doria ganha prévias e é o candidato à Presidência da República pelo PSDB

João Doria ganha prévias e é o candidato à Presidência da República pelo PSDB

As prévias do PSDB finalmente ganharam um desfecho neste sábado (27/11). O governador de São Paulo, João Doria, é o candidato à presidência da República pelo partido. Ao todo, mais de 29 mil filiados registraram seus votos, entre o último domingo e hoje. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto disputavam o posto.

Ao anunciar o resultado, o presidente do partido, Bruno Araújo, apontou que as prévias foram uma amostra da democracia e que a sigla continuará realizando processos semelhantes para os governos de todos os estados.

“Chegaram a tentar nos calar. Talvez aqueles que têm dificuldades com a democracia, mas chegamos aqui. O PSDB sai mais forte desde quando tudo começou em abril. O PSDB não é omisso e inova com o maior processo da democracia. Hoje não saímos só com um candidato à presidência, mas com uma amostra que é possível fazer a democracia. O não vencedor é tão preparado para liderar o país quanto o vencedor e os três são importantes na unidade quanto o vencedor”, disse.

O ex-senador Arthur Virgílio, um dos candidatos das prévias, afirmou que viu a polarização entre os dois candidatos e que agora é preciso romper os laços com o bolsonarismo. Para ele, inclusive, alguns parlamentares votam contra a decisão da Executiva Nacional do partido.

De acordo com o presidente do partido, Bruno Araújo, o adiamento também permitiu que tucanos mais antigos PSDB registrassem seus votos, pois não conseguiram fazê-lo na semana passada. O líder da legenda citou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a senadora Mafra Gabrilli e o ex-governador de São Paulo José Serra.

Ataques hackers

As prévias, que deveriam ter terminado na semana passada, sofreu inúmeros ataques hackers. Só neste sábado, da meia noite às 16h50, o aplicativo das prévias do PSDB registrou cerca de 26 milhões ataques hackers. A sigla ainda precisou contratar uma nova empresa para dar o fim para o pleito, a BeeVoter.

De acordo com Bruno Araújo, a maioria das tentativas de invasão vieram de fora do país. “Tem elementos técnicos que podem ser melhor respeitados, mas no ponto de vista leigo, a informação que eu tenho, é que todos são tentativas do exterior. Porque o Brasil, pelo que estou entendendo, tem uma legislação física e eles acabam usando de países onde esse tipo de crime é menos proibido”, explicou.

Apenas dois filiados votaram do e fora do país. Os acessos foram realizados em Portugal e na Califórnia.

PUBLICIDADE
Tags: João Doria, PSDB
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.