Prefeitura e governo do Estado distribuem 20 mil alevinos a quatro polos da zona rural

Essa primeira entrega de alevinos é fruto da parceria firmada com o governo do Estado, por meio da Sepror, durante o lançamento do 1º Plano Safra Manaus. Foto: Divulgação/Fernando Matheus/Semacc

Por meio de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Manaus e o governo do Estado, a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc) e Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) distribuíram, nesta quinta-feira (7), 20 mil alevinos a piscicultores de quatro polos da zona rural da capital.

A primeira parte da entrega foi feita no pátio da Semacc, localizada no bairro São Francisco, zona Sul de Manaus, para 20 produtores dos polos 1, 2, 3 e 8, que trabalham com piscicultura na zona rural da cidade. Cada um recebeu uma embalagem com mil alevinos.

De acordo com a diretora de Agricultura e Abastecimento da Semacc, Meyb Seixas, para os produtores que não conseguiram ir buscar a doação, a secretaria foi até eles entregar os alevinos, para que não fossem prejudicados. “Uma equipe foi entregar para outros produtores do polo 2 e polo 8. São pequenos produtores, que não têm condições de vir buscar os alevinos na secretaria e nós fazemos questão de ir até eles”, disse.

Essa primeira entrega de alevinos é fruto da parceria firmada com o governo do Estado, por meio da Sepror, durante o lançamento do 1º Plano Safra Manaus, para beneficiar o setor primário do município.

Acompanhamento técnico

De acordo com o engenheiro de pesca da Secretaria de Produção do Estado, Márcio Tchaca, além da doação dos alevinos, os piscicultores beneficiados vão receber acompanhamento técnico. “Essa é a primeira ação de muitas que estão por vir e nosso objetivo não é apenas a entrega dos alevinos, mas também acompanhar os produtores até que esses peixes estejam prontos para serem vendidos aos consumidores”, explicou.

Moradora há mais de 20 anos da comunidade Frederico Veiga, localizada na BR-174, a piscicultora Izaura Batista cria tambaquis e matrinxãs, em sua propriedade. Ela afirma que está em busca de financiamento para aumentar a produção, que hoje é de duas toneladas de pescado por tanque, e agradeceu a ajuda.

“Isso é uma grande ajuda, porque um milheiro de alevinos desse para a gente comprar, desse tamanho, custa entre R$ 150 e R$ 200, então eu agradeço a Prefeitura de Manaus por ter ganhado esses alevinos. Agora é produzir mais e eu creio que coisas melhores virão”, finalizou a piscicultora.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.