Wilson Lima repudia fala de Josué Neto sobre Lei do Gás

Foto: Divulgação

O governador do Amazonas, Wilson Lima, repudiou, nesta terça-feira (14/7), “com veemência” declaração do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto, a respeito da aprovação da Lei do Gás.

Na sessão desta terça, Josué Neto, presidente da Aleam, se referiu a Wilson Lima como “desgovernador” e acusou o governo de “fazer vista grossa” sobre o envio, ao Legislativo, da nova Lei do Gás. “Não tem espírito público nesse governo. Esse governo é um balcão de negócios”, disse o presidente da Casa.

Wilson Lima reagiu. “É leviana e irresponsável qualquer acusação que faça menção a interesse meu. Não tenho nenhum interesse pessoal e particular no caso. Mas não permitirei que uma decisão tão importante para o Estado do Amazonas, que define questões econômicas fundamentais, seja tomada de maneira intempestiva. Daí porque optei por buscar estudos e avaliações técnicas que embasem minha decisão. O que está em pauta é futuro do povo do Amazonas e não questões meramente políticas”, disse o governador.

De acordo com o Governo do Amazonas, parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) apontou inconstitucionalidade da Lei do Gás, vetada por afrontar a Constituição Federal, que estabelece que cabe à União legislar sobre recursos minerais. Segundo o governo estadual, a lei também afronta a Constituição Estadual, “tendo em vista que a lei criava obrigações à administração estadual, matéria que é de competência do Executivo”.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.