Todos os meses de 2020 terão mutirões de cirurgias urológicas, diz FCecon

A a medida busca antecipar os procedimentos e reduzir a fila de espera. Foto: Divulgação/FCecon

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) vai realizar mutirões de cirurgias urológicas todos os meses no ano de 2020, partir deste mês de janeiro. O primeiro mutirão será neste sábado (11), com procedimento em seis homens com tumores na próstata, bexiga, rins, testículo e pênis.

Segundo a entidade, a medida busca antecipar os procedimentos e reduzir a fila de espera. “Quanto mais cedo se inicia o tratamento, seja com cirurgia, quimioterapia ou radioterapia, melhores são as chances de cura dos nossos pacientes. Nossa intenção com esses mutirões é dar melhor qualidade de vida e um tratamento mais rápido a quem é atendido na Fundação Cecon”, disse o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão.

Em 2019, somente durante a campanha Novembro Azul, foram realizadas três ações deste tipo, antecipando cirurgias urológicas e atendendo homens do público em geral em consultas com urologistas. No ano passado, também foram realizados mutirões de reconstrução mamária, de conização e de procedimentos para diagnosticar casos de câncer de mama.

Como vai funcionar

A cada mês, serão realizados dois mutirões com cirurgias urológicas, aos sábados. “Vamos fazer procedimentos diversos dentro do universo da uro-oncologia. São tumores renais, câncer de próstata, câncer de bexiga, câncer de testículo, câncer de pênis, que serão selecionados para os mutirões”, explicou o chefe do serviço de Urologia da FCecon, urologista George Lins.

Primeiro mutirão

No primeiro mutirão do ano, dois cirurgiões urologistas, dois enfermeiros e cinco técnicos de enfermagem vão se revezar nos procedimentos cirúrgicos, segundo a gerente do Centro Cirúrgico, enfermeira Graça Maria Gondim. No sábado da próxima semana (dia 18) é a segunda ação do mês, com outras seis pessoas.

Serão realizadas nefrectomias (remoção cirúrgica de rim), prostatectomias (retirada total da próstata), ressecção de tumor na bexiga e próstata e orquiectomia, que é a cirurgia para remoção dos testículos.

Acompanhamento

Após as cirurgias, os pacientes continuam o acompanhamento em consultas urológicas no Ambulatório da Fundação Cecon e podem fazer quimioterapia e radioterapia, a depender do caso.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.