Segunda-feira, 23 de julho de 2018

Programa Diário da Manhã


Ouvir a Rádio Diário Ao Vivo

17ª Vara Cível homologa acordo de fim de sociedade de R$ 8,5 milhões

Audiência de conciliação em processo de dissolução de sociedade que tramita na 17ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho resultou em acordo de R$ 8.540.000,00, informou a juíza Simone Laurent de Figueiredo, que a presidiu. Em razão de segurança das partes, quando valores altos são envolvidos, os nomes não são divulgados.

Realizada nesta quinta-feira (30), no Fórum Ministro Henoch Reis, a audiência durou mais de três horas e encerrou processo iniciado neste mesmo ano, com a homologação do acordo pela magistrada.

Conciliação

“Esse acordo que fechamos hoje, a ação iria levar anos, e hoje conseguimos um acordo altíssimo, de mais de R$ 8 milhões; acho que resolveu o problema não só das partes, mas de várias pessoas ligadas a elas”, disse a magistrada. Na avaliação da juíza, a Semana da Conciliação é uma iniciativa muito boa.

“Nós precisamos imprimir nas partes, nos cidadãos, a cultura da conciliação, porque hoje nós não temos isso, temos a cultura do litígio. As pessoas querem ajuizar ações, querem brigar por qualquer coisa e na verdade e isso avoluma o trabalho no Judiciário, a engrenagem fica prejudicada, porque são muitos processos e poucos juízes. E a conciliação traz essa ideia de que realmente é melhor viver em paz”, observou a juíza Simone Laurent de Figueiredo.

Abrindo mão

Segundo a magistrada, às vezes, para conciliar, é preciso abrir mão de certas coisas, até conseguir um bom acordo. Ela explica que nas varas cíveis isso é um pouco complicado, porque os valores são muito altos, as ações são complexas, mas que a experiência tem sido positiva, principalmente com relação aos bancos e às prestadoras de serviço.

“A atual crise econômica no país trouxe muitos processos, execuções, cobranças, e a maioria das pessoas às vezes não paga porque não pode – estão desempregadas, com dificuldades – e isso tudo é resolvido na Semana da Conciliação e é muito bom”, finaliza a juíza.

Veja também

7ª Vara da Família movimenta 1.196 processos em nove dias Dentre as tramitações incluem-se decisões, sentenças e despachos administrativos e jurídicos. Foto: Divulgação Em um espaço de nove dias úteis, a assessoria da 7ª Vara da Família da Comarca de Manaus deu andamento a 1.196 processos. O esforço concentrado, segundo serv...
Prefeitura apresenta ao Tribunal de Justiça projeto para agilizar regularização fundiária em Manaus... Proposta de criação de uma Câmara de Conciliação de Regularização Fundiária foi apresentada hoje pelo prefeito ao presidente do TJAM. Foto: Lucas Silva/ Semcom A proposta de criação de uma Câmara de Conciliação de Regularização Fundiária foi apresentada nesta quinta-feir...
TJAM declara inconstitucional lei municipal que obrigava ter uma Bíblia em espaços públicos de leitu... Decisão acompanhou parecer do MP que ingressou com ação em desfavor da legislação, cujo teor contrariava dispositivos da Constituição Federal e também Estadual. Relato foi desembargador Sabino Marques. Foto: Raphael Alves/ TJAM O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas ...
Eucatur é condenada a indenizar em R$ 100 mil família de homem morto atropelado em ponto de ônibus... Foto: Divulgação A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) confirmou decisão de 1ª instância e condenou a empresa de transporte urbano Eucatur a indenizar em R$ 100 mil, a título de danos morais, os filhos de um cidadão morto por atropelamento em um pon...
Delegado Sotero é ouvido sobre assassinato de advogado, defesa pede sua liberdade e TJ conclui audiê... Processo entra, agora, na fase de alegações finais por parte da acusação e da defesa. Foto: Chico Batata/ TJAM O juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, Celso Souza de Paula, conduziu nesta quarta-feira (18), no Fórum Ministro Henoch Reis, no Aleixo, a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook