Terça, 19 de junho de 2018

Em sua última pesquisa eleitoral para o pleito suplementar, IDP aponta vitória de Amazonino por quase 16 pontos

Se o segundo turno fosse hoje, Amazonino teria 42,9% dos votos, contra 27% de Eduardo, segundo pesquisa da IDP, realizada com 1.600 eleitores em Manaus e no interior. Foto: Divulgação

Se o segundo turno da eleição suplementar para governador do Amazonas fosse hoje, o candidato Amazonino Mendes (PDT), da coligação “Movimento pela reconstrução do Amazonas”, obteria 42,9% dos votos dos eleitores, contra 27% do candidato Eduardo Braga (PMDB) , da coligação “União pelo Amazonas”.

Os dados são da pesquisa realizada pelo Instituto Diário de Pesquisa (IDP). Haveria, ainda, 21,8% de votos em branco ou nulos e 8,3% de indecisos. Registrada na Justiça Eleitoral com o número AM-09298/2014, a pesquisa foi realizada nos dias 21, 22, 23 e 24 de agosto, envolvendo diversos bairros localizados nas 13 zonas eleitorais de Manaus e 12 zonas eleitorais do interior do Estado. Foram entrevistados 1.600 eleitores.

A margem de erro máxima é de 2,45% para mais ou para menos, com um intervalo de confiança a 95%, o que garante que se a pesquisa fosse feita 100 vezes, repetindo-se as mesmas condições, então, em aproximadamente 95 destas vezes, as proporções obtidas em cada resposta, com uma variação de 2,45% para mais ou para menos, estariam estimando o pensamento do Estado.

O levantamento foi domiciliar, sendo entrevistado um único eleitor por domicílio. Os domicílios foram escolhidos por meio de sorteio, tendo todos iguais chances de fazer parte da amostra.

Contabilizando apenas os votos válidos (não somam-se os nulos, brancos e indecisos), Amazonino obteria 61,4% da preferência do eleitorado amazonense, contra 38,6% de Braga. A pesquisa também perguntou aos eleitores se a opção dos votos é definitiva ou pode mudar. O resultado foi que, hoje, 79,1% disseram que a opção é definitiva e 16,7% que ainda pode mudar. Ainda há 4,2% de eleitores que ainda aparecem como indecisos se mudam ou não sua opção de voto.

Os eleitores do Amazonas voltam às urnas neste domingo, dia 27 de agosto. A eleição suplementar foi determinada pela Justiça Eleitoral, que cassou o mandato do ex-governador José Melo (PROS) por compra de votos e decidiu que a eleição do próximo governador deveria ser direta, com o voto dos 2,3 milhões de eleitores do Estado.

Quadro apresenta resultado da última pesquisa do instituto

Veja também

Manaus é a capital com o maior índice de obesos, segundo pesquisa do Ministério da Saúde Manaus aparece como a capital com o maior índice de obesos (23,8%), de acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada hoje (18) pelo Ministério da Saúde. A pesquisa apontou que o índ...
Zika está circulando em área silvestre? FMT desenvolve pesquisa para saber sobre vírus A pesquisa também tem por objetivo elucidar os mecanismos pelos quais vírus silvestres se disseminam para infectar seres humanos e avaliar o impacto dessa dinâmica na saúde humana. Foto: Divulgação Desde que surgiu no Brasil, o Zika vírus é transmitido em área urbana, pelo...
Comissão de Infraestrutura aprova projeto de Braga que incentiva a criação das redes elétricas intel... O projeto do senador Eduardo Braga foi encaminhado à Comissão de Ciência e Tecnologia em caráter terminativo. Foto: Vagner Carvalho/Divulgação Por unanimidade, a Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou, esta semana, o Projeto de Lei (PLS 356/2017) de autoria do sena...
Braga pede apoio dos senadores do Norte para votação de propostas que suspendem decreto prejudicial ... Serão votados na quarta-feira os decretos legislativos propostos por Eduardo Braga e Vanessa Grazziotin que sustam os efeitos do decreto presidencial 9.394/2018, prejudicial à Zona Franca. Foto: Vagner Carvalho/Divulgação O senador Eduardo Braga (MDB/AM) pediu, nesta terça...
Braga e Omar inocentados no STF em inquérito que apurava propina na construção da Ponte Rio Negro O ministro Alexandre de Moraes disse que o inquérito, após 15 meses de investigação, não conseguiu reunir provas da acusação contra os senadores Eduardo Braga e Omar Aziz. Foto: Arquivo Por falta de provas, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, man...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook