Quase 1 incêndio por dia é registrado em Manaus. Situação piora com tempo seco e altas temperaturas

Nos primeiros 6 meses do ano, Corpo de Bombeiros registrou 414 ocorrências de incêndios de diversas causas na capital. Em locais abertos e com vegetação, maior preocupação é com as queimadas. Orientação é para não queimar lixo doméstico. Foto: Divulgação CBMAM

Um incêndio de média proporção voltou a atingir pela terceira vez uma área de vegetação na rua Palmeira do Miriti, bairro Distrito Industrial 2, na zona Leste, nesta terça-feira (22). Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi enviada para o local e a suspeita é que possíveis invasores tenham tocado fogo na vegetação para deixar a terra limpa. Por segurança, a Polícia Militar também foi acionada ao local.

O tempo seco e as altas temperaturas tem contribuído para o aumento de incêndios em Manaus, especialmente em terrenos com vegetação rasteira. Segundo dados do Corpo de Bombeiros, de janeiro até julho, foram registradas 414 ocorrências de incêndios na capital, sendo 103 somente em julho. O mês de agosto ainda não tem os dados fechados.

No mesmo período, 171 denúncias de focos de queimadas foram recebidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). O principal foco de incêndios em locais abertos, sem área construída, é a famosa queima de lixo doméstico, o que é considerado crime, segundo a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9605/1998).

A orientação dos bombeiros é de não colocar fogo em lixo, e sim fazer a coleta do mesmo, ainda que sejam folhas secas para evitar sinistros, que além de prejudicar o meio ambiente ainda incomodam a população, com a fumaça inalada.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.