Audiências por videoconferência nas cadeias devem iniciar este mês, pelo Compaj

Videoconferência já é realizada entre presídios federais. Agora TJAM e forças de segurança vão implantar sistema para realizar audiências nas Varas Criminais e cadeias de Manaus. Foto: Raphael Alves/ TJAM

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Flávio Pascarelli, esteve reunido com a cúpula da segurança pública do Estado para discutir, entre outros assuntos, a implementação das audiências com réus presos por meio de vídeoconferências. A medida já tem sido adotada pelas Varas Criminais do Amazonas com presídios federais.

O encontro reuniu o vice-governador e secretário de Segurança Pública do Estado, Bosco Saraiva; o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM David Brandão; o secretário executivo de Administração Penitenciária (Seap), tenente coronel PM Silvio Mouzinho; o secretário executivo-adjunto, major PM Klinger Paiva; defensor público-geral do Amazonas, Rafael Barbosa; e o procurador-geral de Justiça, Fábio Monteiro.

Escolta

Uma das vantagens da utilização da videoconferência na realização de audiências e julgamentos é que o efetivo de policiais militares, mobilizado hoje para a escolta desses réus – durante o deslocamento entre o presídio e a Vara Criminal onde será interrogado -, poderá voltar às ruas e realizar o patrulhamento.

Mas a videoconferência traz também outros benefícios como a otimização do aproveitamento das viaturas – usadas no deslocamento dos presos -, além de garantir maior segurança às testemunhas, vítimas, juízes, promotores, defensores e aos próprios réus, além de prevenir eventuais fugas.

Pascarelli ressaltou que a sua gestão vem trabalhando há meses a fim de que esse projeto seja concretizado e, no âmbito do Tribunal de Justiça do Amazonas, já está tudo pronto para que as videoconferências sejam iniciadas com os presídios de Manaus.

Tecnologia

“Temos a tecnologia à disposição que nos oferece uma possibilidade de reduzir custos, aumentar a segurança aos nossos jurisdicionados e operadores do Direito, e ainda melhorar a celeridade processual, além de trazer efeitos positivos para a população, no que tange à questão da segurança pública”, ressaltou o presidente do TJAM.

Pascarelli afirmou ainda que o tribunal irá ceder os equipamentos necessários, a serem instalados nas unidades prisionais de Manaus, para a realização das videoconferências. A adequação dos espaços para esse tipo de audiência nas unidades prisionais ficou sob responsabilidade do Estado.

Os sistemas de gestão processual da capital já passaram por todos os testes e estão prontos para serem operacionalizados junto aos presídios de Manaus, conforme a Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJAM.

De outros estados

Em abril deste ano, a Corte amazonense realizou a primeira audiência de instrução e julgamento utilizando a videoconferência a fim de interrogar um réu preso em outro Estado.

As juízas, o promotor de Justiça e os advogados envolvidos no processo, interrogaram o acusado que estava a mais de 2 mil quilômetros de Manaus – no presídio federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Essa prática vem sendo constantemente adotada pelas unidades judiciais do TJAM para interrogar réus que estão em outras regiões, em presídios federais, faltando apenas a conexão com as penitenciárias locais.

“Entendo que esse é o caminho do futuro e que, cada vez mais, a tecnologia da informação estará facilitando a atividade judicial, pois já se configura em um importante instrumento de trabalho no dia a dia do Poder Judiciário”, comentou o presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli.

A previsão é que as audiências por meio de videoconferência já possam ser iniciadas ainda este mês, começando pelo Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado na BR-174 (Manaus-Boa Vista).

Veja também

Polícia reforça buscas para localizar mulher de preso desaparecida perto do Compaj. Veja vídeo Bolsa achada em área de mata no Compaj deve ser reconhecida por familiares de Andreza, desaparecida desde o dia 28 de novembro. Fotos: PC-AMUma bolsa feminina e vestígios de sangue num tecido encontrados nesta segunda-feira (11) por equipes do Departamento de Repreensão...
Detentas da Unidade Prisional de Itacoatiara ganham dia de beleza A ação da Seap em parceria com o Senac atendeu todas as detentas de todos os regimes da unidadeNesta segunda-feira (11) as detentas da Unidade Prisional Mista de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus) receberam tratamento de beleza, com cuidados para os cabelo...
Polícia apreende 200 kg de drogas avaliadas em R$ 3 milhões. Pasta base estava escondida dentro de b... Botijas de gás com 200 kg de pasta base de cocaína estavam numa balsa com outras milhares. Cão farejador Zeus deu apoio na localização. Foto: Divulgação Duzentos quilos de drogas foram encontrados numa balsa que vinha do Município de Tabatinga (distante 1.108 quilômetr...
Em nova busca por mulher desaparecida ao sair do Compaj, polícia encontra bolsa e sangue na mata. Ve... Polícia Civil localizou uma bolsa feminina e pano com vestígios de sangue em área de mata nas proximidade do Compaj. DRCO faz buscas por mulher desaparecida. Fotos: PC-AMA Polícia Civil do Amazonas encontrou nesta segunda-feira (11), no entorno do Complexo Penitenci...
Justiça prorroga atuação da Força Nacional no AM até março de 2018. Tropas seguem nos presídios um a... Quadra do cemitério onde estão enterrados os detentos mortos na rebelião do Compaj. MP denunciou 213 pessoas por envolvimento no massacre. Seap solicitou forças até junho de 2018. Foto: ArquivoO Ministério da Justiça prorrogou a atuação da Força Nacional de Segurança Pú...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook