Arthur defende liberação da maconha, homossexuais e privatização. E pode renunciar em abril

Arthur Virgílio partiu para a ofensiva

Arthur está de boltanao belho estilo que polemiza e inquieta

A Revista Exame, da Editora Abril, coloca o prefeito Arthur Virgílio entre os que renunciarão em abril de 2018. O jornal espanhol El País é mais contundente. Mostra um Arthur que defende da privatização total à união de homossexuais e liberação da maconha.

A publicação da Exame, assinada pela repórter Valéria Bretas, foi postada às 11h03, desta sexta (17/11). Faz uma lista dos prefeitos de capitais que concorrerão ou à Presidência da República ou aos governos estaduais. Registra um recuo do prefeito de Salvador, ACM Neto (Democratas), que deve disputar o governo estadual. E cita apenas João Dória, de São Paulo, e Arthur como prefeitos presidenciáveis.

A revista pediu e a consultoria Prospectiva mapeou os prefeitos que estão pensando em deixar os cargos para concorrer nas eleições 2018. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou informação de que o mês de desincompatibilização é abril/2018, seis meses antes do pleito.

 

Maconha, homossexuais e privatização

Afonso Benites, do El País, publicou (17/11, 15h20) longa entrevista, estilo pergunta e resposta (veja a íntegra aqui), classificando o prefeito de “estranho no ninho tucano”. “Estranho é o Dória querer ser presidente. Ele não consegue governar São Paulo. Não senta para governar a cidade”, contesta Arthur. A justificativa? O longo currículo que tem como deputado federal, senador, líder do Governo, oposição a Lula e ministro de FHC.

A entrevista traz de volta a metralhadora giratória que Arthur sempre usou em política. Ciro Gomes? “Diz que estudou em Harvard, mas nem sei se aprendeu a falar inglês”. Bolsonaro? “Fascista e homofóbico”. Mais de Dória? “Quer aparecer como crítico ao Lula, mas não foram poucas as festas que ele fez para Lula e Dilma nesse consulado petista”. Qual consulado? O Grupo de Líderes Empresariais (Lide), com o qual Dória trouxe a Manaus gente como Arnold Schwarzenegger. Com cachês altíssimos, bancados pelo Governo do Amazonas.

 

Golpe nos cartéis e crítica à Social Democracia

Arthur afirma que a liberação da maconha seria um golpe nos cartéis do tráfico, que ameaçam tomar o Brasil. “O Fernando Henrique só descobriu, infelizmente, que era preciso liberar a maconha, quando deixou a Presidência. E justifica a defesa da união homossexual: “Pessoas que se amam devem ficar juntas”.

Sobre o discurso estar na contramão do atual ideário do PSDB, o prefeito de Manaus também é contundente. Critica até o nome do partido. “Partido da Social Democracia Brasileira. Me diga em que país do mundo a Social Democracia deu certo? Faliu a Europa inteira. Virou sinônimo de gastança”.

Arthur Virgílio agora quer privatizar tudo. “Se deixar para o Estado vai dar em roubo”, justifica. “O PT organizou a roubalheira. Mas ele não pôde roubar em uma empresa que foi privatizada pelo Fernando Henrique. Ele pôde roubar na Petrobras porque o patriotismo, entre aspas, dele estigmatizava todos aqueles que queriam privatizar a Petrobras. Inclusive eu”.

Veja também

Reabertura da Praça da Matriz confirmada para esta quarta-feira. Veja as fotos de como ficou o traba... A Catedral Metropolitana de Manaus foi inaugurada no dia 15 de agosto de 1878. Fotos: Alex Pazuello e Ricardo Oliveira/Semcom.Espaço que transcende gerações e que marca uma mudança histórica no cotidiano da cidade, a Praça XV de Novembro, mais conhecida como Praça da Ma...
Arthur fala de tradição, da família e chora em discurso ‘paz e amor’ na inauguração da P... Arthur Virgílio pediu desculpas pela demora da obra. Foto: Mário Oliveira/SemcomO prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), não conseguiu conter a emoção e chorou na reinauguração da Praça da Matriz. Arthur relembrava momentos de sua infância, ao lado do avô, o d...
‘Dei o que pude em 2017 por ele (Amazonino). Em 2018 é outra conversa’, afirma Arthur. V... Arthur, cercado por populares e jornalistas, aproveitou a festa na Matriz para esclarecer as coisas com AmazoninoO prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, esclareceu nesta quarta (15/11) a relação com o governador Amazonino Mendes. Com todas as letras: "Dei o que pude e o ...
Nova via da Eduardo Ribeiro garante mais fluidez no trânsito do Centro Foto: Marcio James - Semcom A partir desta quinta-feira, 16/11, a avenida Eduardo Ribeiro conta com mais uma via de acesso entre a 7 de Setembro e a rua Marquês de Santa Cruz (no acesso ao Porto de Manaus). O lado direito da avenida está liberado também para o ...
Tiroteio entre bandidos deixa três pessoas feridas na Praça da Matriz Troca de tiros entre possíveis bandidos acabou deixando três pessoas feridas entre o terminal de ônibus e a Praça da Matriz nesta tarde. Foto: DivulgaçãoUm tiroteio entre suspeitos de assalto na Praça da Matriz, no Centro de Manaus, deixou três pessoas feridas nesta sex...

4 comentários para “Arthur defende liberação da maconha, homossexuais e privatização. E pode renunciar em abril

  1. Arthur VirgílioNeto parece ser um homem inteligente culto honesto e corajoso.Passei a admira lo quando era Senador.Posicoes firmes e coerentes sempre almejando o bem público.Que Deus nos oriente.

  2. André Cavalcante disse:

    Quer dizer então que o Arthur deu uma guinada liberal… Interessante, pra quem jamais defendeu essas pautas tão acirradamente quanto a reportagem faz crer. É um jogo perigoso: ele quer ser o diferente para que o partido compre a sua candidatura. Muito difícil.

  3. T.S disse:

    Vejo esses discursos de liberalismo totalizando, que inclui liberar a maconha no Brasil sob a égide de dar um golpe no cartel do tráfico e acho que é discurso de.meninos querendo brincar com a inteligência do povo de bem. Porque como governo eles não desmontam o tal cartel? Seria por medo ou falta de inteligência?

    Para os covardes é mais fácil ceder. Artur ainda tem tempo de repensar esse posicionamento, não o vejo como covarde nessa questão, o vejo pensando por FHC. O tempo FHC já passou e semeou o que estamos colhendo hoje. ESTAMOS PRECISANDO DE UM PREVIDENTE QUE TEMA A DEUS. E É UM CANDIDATO COM O PERFIL DE ENFRENTAMENTO QUE SERÁ ELEITO.

  4. Wilson Teixeira disse:

    Se maconha liberada fosse resolver o problemo do trafico em manaus a colombia nao tinha proibido o q era liberado la no pais deles o trafico Artur fala muito e faz pouco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *