Tony Medeiros cobra explicações sobre aplicação dos recursos nos Bois de Parintins

Foto: Reprodução Facebook

Amo do Boi Garantido por 23 anos, o deputado estadual Tony Medeiros (PL) quer explicações sobre a aplicação dos recursos repassados aos bois Garantido e Caprichoso no 55° Festival Folclórico de Parintins.

“Quem não deve não teme, se não tem erro nenhum, que seja investigado para colocar em pratos limpos essas discussões”, falou o deputado ao protocolar, nesta terça-feira (5), dois requerimentos, alegando os questionamentos da população sobre a falta de transparência e indícios de mau uso do dinheiro público e privado.

Medeiros explicou que um requerimento é destinado aos presidentes dos bumbás Jender Lobato, do Caprichoso, e Antônio Andrade, do Garantido. Ele solicita o levantamento do que foi gasto e investido no festival.

“O governo do Estado aportou o dobro de recursos na edição dos festejos e a população cobra a transparência das agremiações folclóricas”, justificou.

O segundo requerimento foi enviado ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) para apurar a falta de pagamento aos trabalhadores. “Estamos pedindo que o MP investigue esse questionamento da população”, avisou.

Medeiros disse ainda que o Festival de Parintins é a identidade cultural do Amazonas e não se pode malucar essa conquista. Citou, inclusive, que os recursos foram repassados aos bois 30 dias antes do evento, sendo necessário apurar a aplicação das verbas.

Em Parintins, o sobrinho do deputado, o ex-amo do bumbá, Gaspar Medeiros, está em campanha de coleta de assinaturas dos sócios pedindo a saída do presidente do Garantido, Antônio Andrade. A crise no bumbá vermelho após a derrota no festival tem causado demissões e trocas de acusações entre diretoria e os itens que estão deixando a associação folclórica.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.