Presidente do Garantido demite em massa, mas não renuncia e busca perdão de Sebastião Jr

Presidente do Garantido demite

Presidente do Garantido, Antônio Andrade (foto), até admite alguns erros, mas joga para mostrar que todos erraram menos ele. Ele quer cumprir mandato até 2023. Foto: Divulgação

Demitir. Primeiro a Direção Geral de Espetáculo (DGE). Depois todos os demais membros da diretoria devem entregar os cargos, que serão a barganha com integrantes do “novo boi”. E o perdão do levantador de toadas Sebastião Jr., que se demitiu na passagem de som do último dia. Essa é a estratégia do presidente do Garantido, Antônio Andrade, para apaziguar a fúria da torcida contra ele, após a derrota no Festival de Parintins.

O plano foi revelado por Andrade, em entrevista ao radialista Gil Gonçalves, na manhã desta quarta (29/6). Ele quebrou o silêncio que vinha mantendo desde o dia da apuração da Festa dos Bumbás.

“Não fui à apuração porque estava em casa, aguardando o Sebastião Jr. para uma conversa. Ele só não é levantador do Garantido, se não quiser”, disse o presidente.

Desde o resultado do Festival Folclórico de Parintins e a derrota do boi Garantido que provocou uma debandada de itens e diretores, Antônio estava recluso em sua residência.

Na entrevista ele falou por mais de uma hora sobre a crise no bumbá, detalhou valores gastos, o que desagradou na DGE, prometeu reconstruir o bumbá compondo com sócios históricos e que está fazendo de tudo para trazer de volta ao Garantido o levantador de toadas Sebastião Júnior.

Ele admitiu que teme por sua segurança, mas não se sente abandonado porque sua família, esposa, filhos, irmãos e amigos que amam de verdade o Garantido estão ao seu lado.

Abandono

Também afirmou que não há abandono do barco como tentam pregar na cidade. “Eles estão entregando os cargos porque eu pedi. Pedi todos os cargos da diretoria, todos os cargos das assessorias e todos os cargos das coordenadorias. Vamos reoxigenar o boi, sair dessa crise, preciso buscar pessoas históricas dentro do boi Garantido para ter um boi campeão. O Garantido será recomposto”, frisou.

Sobre o movimento de sócios pela sua saída, Andrade avaliou que são pessoas derrotadas aproveitando o clima para inflamar, mas ele não é covarde para renunciar ao cargo. “Estou presidente do boi porque ganhei eleição, não dei golpe e vou defender meu mandato, não vou renunciar, isso é coisa de fraco e covarde, eu não sou covarde”. E continuou falando da destituição da Direção Geral de Espetáculo (DGE). “ Vou fazer uma mudança grande na minha administração, algumas coisas internas da DGE me desagradaram e um novo grupo pensará o boi de 2023”.

Difamação

Anuncia que vai processar por calúnia ou difamação grupos e pessoas que atentam contra sua honra e que os valores das indenizações serão todos destinados para a universidade do folclore Paulinho Faria.

“Eles precisam respeitar a honra das pessoas. Se não gosta de mim tem todo direito de fazer críticas, opinião e direito de expresso são constitucionais, mas me chamar de ladrão e não provar é crime”, disse.

Ele citou o caso da Rede Norte de Televisão, de propriedade de Sérgio Bringel, que estaria fazendo uma campanha de perseguição contra ele, se referindo a uma reportagem que mostrou a casa de Andrade, que teria sido comprada com dinheiro desviado do Garantido.

“O Sérgio achava que quando eu ganhasse eu ia romper o contrato de A Crítica e faria contrato com a Rede Norte, mas não sou homem de estar rompendo contrato de 8 anos com multa R$ 12 milhões. E porque eu cumpri o contrato estou sofrendo essa perseguição escrota que o Sérgio Bringel está fazendo”, bradou.

Contou também que o boi Garantido não pode participar da live proposta por Bringel e por isso foi ameaçado. “Me ameaçou, disse que ia me destruir. Mandou eu me ‘……..’. Mas ele não vai me destruir, esse preto aqui, que é discriminado, tem honra, tenho história com meu trabalho e vou defender meu mandato”, assegurou.

Erros

O presidente prometeu rever todos os erros que cometeu, que assume esses erros, mas não vai entregar o boi para quem não gosta do Garantido, citando o ex-presidente Adelson Albuquerque. “O Adelson é um grande mal pagador, não pagou trabalhadores e quer ter moral”, disse, lembrando que começou o Garantido do zero porque saquearam o boi, levaram tudo.

“Esse ano eu não tinha camarote, o boi não teve fogos porque não não tinha dinheiro. Recebi o boi depenado, não tinha pena, monte de ferro velho, módulos cinco anos abandonados, nenhuma tribo completa, foi um boi praticamente do zero”, afirmou.

Por várias vezes ele justificou a questão das alegorias pequenas comparadas ao boi contrário, dizendo que havia uma novidade tecnológica de grande efeito que o o boi ia trazer para o Festival, mas por falta de dinheiro não conseguiu concretizar.

Sebastião Jr.

Falando do levantador de toadas Sebastião Jr., garantiu que ele só não será o levantador de toadas do Garantido se não quiser e assumiu o erro pela estratégia de três, quatro levantadores. “Sabá é o xodó da galera. Tentei falar com ele, não fui pra apuração para esperar o Sabá para uma conversa, mas ele não apareceu”, contou. “O caminho está aberto. Não me ligou de volta, vou ligar de novo, mandar menagem e tentar resolver”, assegurou.

Andrade falou que, quando houve a manifestação da galera a favor de Sebastião Jr., não tinha como trocar o projeto de arena. “Se eu troco seria um desastre na arena. Quando a galera se manifestou eu não tinha como trocar. Agora já conversei com Edilson [Santana] e com o David [Assayag] que tiveram postura de gente grande. David tem história de vitórias no Garantido e no contrário e precisa ser respeitado” .

Gastos

Antônio usou a entrevista também para falar de gastos e recursos que, segundo ele, foram aplicados corretamente.

“Gastamos 1 milhão e 200 mil só em ferro, 40 mil sacos fibrados pra cobrir as alegorias, em material de acabamento mais 1 milhão e meio, 3.500 galões de cola, e 4 milhões e 800 mil com folha de trabalhadores”.

Andrade disse que, com a destituição dos cargos, ele indicou para a direção financeira Ana Lourdes Miranda, que está trabalhando para fazer a prestação de contas. “Do ano passado já está analisada e é só chamar os sócios pra assembleia, e a desse ano quero pronta o mais rápido possível porque não tenho nada a esconder”, afirmou.

Por Peta Cid

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.