Dia Nacional da Consciência do 1° Voto é comemorado neste domingo (26)

Dia Nacional da Consciência do 1° Voto é comemorado neste domingo (26)

O primeiro voto é um momento marcante para qualquer pessoa. É quando os jovens eleitores assumem a responsabilidade de colaborar com os rumos da sua comunidade.

É também um primeiro passo significativo para exercerem lideranças e ocuparem espaços na vida política da sociedade em que vivem. Por meio do voto, ajudam a transformar a realidade que os rodeia, os destinos dos estados e dos municípios onde vivem, exercendo a cidadania e contribuindo para fortalecer a democracia.

Confira vídeo sobre o tema.

O Dia Nacional da Consciência do 1º Voto, celebrado neste domingo (26), estimula a reflexão sobre a importância desse ato que muda a vida das pessoas, afinal, a política está no dia a dia de cada cidadã e cidadão, na saúde, na educação, no saneamento básico, entre outros aspectos.

Passeata

A data foi estabelecida pela Lei nº 13.120, de 7 de maio de 2015, em memória à Passeata dos Cem Mil, que, em 1968, levou milhares de pessoas às ruas em defesa da democracia, entre eles muitos jovens.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) realizam campanhas periódicas para incentivar os jovens a exercerem o direito ao voto. Ao encerrar o cadastro eleitoral para as Eleições 2022, o Tribunal celebrou, inclusive, a superação de todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral.  O anúncio foi feito pelo presidente do Tribunal, ministro Edson Fachin, na abertura da sessão realizada em 5 de maio.

“Entre janeiro e abril deste ano o país ganhou 2.042.817 novos eleitores entre 16 e 18 anos, que no dia 2 de outubro comparecerão às urnas para exercer o nobre e digno direito do voto”, celebrou.

As ações da Justiça Eleitoral realizadas durante a Semana do Jovem Eleitor, entre os dias 14 e 18 de março, refletiram nos números. Segundo Fachin, a juventude brasileira foi convocada a participar das eleições em outubro, e a resposta foi impressionante.

Iniciativa pioneira

A Semana do Jovem Eleitor de 2022, promovida pelo TSE e por todos os 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), teve como objetivo mobilizar o público de 15 a 18 anos de idade. A iniciativa foi criada em 2015 e visa aumentar cada vez mais o número de brasileiras e brasileiros que contribuem para a escolha dos representantes políticos do país.

Durante a campanha, o Portal do Tribunal publicou uma série de notícias com as principais informações sobre o pleito deste ano, para que o público jovem não tivesse nenhuma dúvida quanto a prazos e regras das eleições e possa votar com segurança e confiança.

Além disso, as redes sociais do TSE e dos TREs estreitaram o diálogo com os jovens. Essa mobilização nacional contou com a parceria de diversos influenciadores digitais, clubes de futebol, organizações da sociedade civil e instituições públicas e privadas. Um dos destaques da Semana foi o tuitaço  para conscientizar a juventude sobre a importância de tirar o título de eleitor realizado no dia 16 de março, alcançando mais de 88 milhões de pessoas.

Abertura de urnas em escolas

Outra iniciativa importante do TSE voltada para esse público tem sido a abertura da urna eletrônica em escolas. No dia 10 de junho, por exemplo, cerca de 130 alunos do Instituto Federal de Brasília (IFB) – campus Ceilândia – conheceram de perto o equipamento por dentro e por fora. Esta foi a segunda vez que o TSE foi até uma escola para explicar aos estudantes o processo eleitoral e a importância do combate à desinformação.

Participaram da apresentação estudantes dos cursos técnicos de Eletrônica e Segurança e de Segurança do Trabalho. A ação faz parte da iniciativa “Por Dentro da Urna” e contou com a participação do coordenador de Tecnologia Eleitoral, Rafael Azevedo. Foram apresentados todos os componentes da urna e as principais fake news relacionadas ao processo eleitoral.

Na ocasião, Azevedo enfatizou que a Justiça Eleitoral precisa alcançar todos os públicos. “Precisamos chegar aos jovens que estão se formando politicamente, mostrando que a urna é segura. A gente deseja que esse seja um projeto-piloto. Queremos levar para outras escolas e fazer com que os Tribunais Regionais Eleitorais façam isso em cada unidade da Federação”, defendeu.

A estudante Ana Clara Oliveira, de 17 anos, elogiou a iniciativa e afirmou estar animada para sua primeira participação nas eleições. “Eu tinha curiosidade de saber como a gente vota, então achei muito interessante e uma oportunidade para aprender mais e estar mais preparado na hora de votar pela primeira vez”, comentou.

A aluna Isabel Silva Gonçalves, de 17 anos, da escola CEM 02 do Gama, que participou da primeira ação, realizada em 2 de maio desse ano, percebeu que nem todo mundo sabia como tirar o título. Por isso, com apoio de outras colegas, a estudante foi de sala em sala para falar sobre a importância do voto e da participação dos jovens na política. “Eu acho que o jovem tem dentro de si essa vontade de mudança, e tirar o título de eleitor é querer uma mudança para o futuro”, refletiu a estudante.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.