Marcelo Ramos afirma no Congresso que desaparecidos no Javari revelam um Brasil abandonado

Foto: Divulgação

O deputado federal Marcelo Ramos comentou hoje (13), no Congresso Nacional, o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Para Ramos, “esse episódio fez o Brasil olhar para um Brasil que a gente insiste em fazer que não existe”.

“O Brasil de Atalaia do Norte, o Brasil da tríplice fronteira é um Brasil com absoluta e total ausência do povo brasileiro. Não só na segurança, que está absolutamente submetida ao narcotráfico, mas também ao Brasil que paga uma botija de gás a R$ 155, que paga o litro da gasolina a R$ 10. É o Brasil da fome, o Brasil do abandono, é o Brasil da falta de escola”, declarou o deputado.

Bruno Pereira e Dom Phillips desapareceram no Vale do Javari, no Amazonas, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, no último domingo (5).

“Com estímulo do atual governo a essas ações violentas, à utilização de armas, com o estímulo do atual governo a ação de grileiros, de garimpeiros, cada vez mais o Estado brasileiro vai se afastando desse Brasil mais profundo e cada vez mais o narcotráfico, o crime organizado vai tomando conta do território nacional”, acrescentou.

“Que esse episódio sirva para que o Brasil enxergue esse Brasil mais profundo, de indígenas, de ribeirinhos, de populações tradicionais completamente desamparadas da presença do Estado brasileiro”, disse Ramos.

Marcelo Ramos também reforçou que não é verdade a notícia que circulou hoje de que os corpos dos dois teriam sido encontrados.

Veja o vídeo:

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.