Mais de cinco mil famílias de Borba receberão o Auxílio Estadual Enchente

A agricultora Danúzia de Oliveira receberá o auxílio pela primeira vez. Foto: Divulgação/Bruno Zanardo/Secom

O Governo do Amazonas iniciou, nesta segunda-feira (6/6), a entrega dos cartões do Auxílio Estadual Enchente às famílias afetadas pela subida dos rios no município de Borba (a 151 quilômetros de Manaus). Ao todo, 5.403 famílias serão atendidas com a ação, que faz parte da Operação Enchente 2022, montada para atender municípios afetados com a elevação do nível dos rios.

Além de Borba, os cartões do Auxílio Estadual Enchente estão sendo entregues, neste momento, em outras 12 cidades do Amazonas. De acordo com a Defesa Civil, 44.544 famílias que sofrem os impactos da cheia serão contempladas com o benefício criado pelo governador Wilson Lima.

O benefício é no valor de R$ 300 e é pago em parcela única. A operação conta com o apoio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), em parceria com a Defesa Civil do estado e município, e contempla famílias que tiveram suas casas invadidas pela subida dos rios tanto na cidade quanto nas comunidades ribeirinhas.

“O auxílio vai ser destinado àquelas famílias atingidas pela subida dos rios. É um valor que as famílias podem usar para ir ao supermercado, para ir ao mercadinho e para ir à farmácia. Desta vez, nós estamos mandando dinheiro direto para essas pessoas e o dinheiro vai circular aqui na economia. É beneficiado quem recebe o cartão e é beneficiado o comerciante, porque o dinheiro vai circular aqui”, destacou o governador Wilson Lima, que esteve em Borba, nesta segunda-feira, para acompanhar ações do Governo Presente.

Além da ajuda humanitária, a operação montada pelo Governo do Estado prevê o envio de cestas básicas para amparar as famílias afetadas.

Moradora da comunidade rural do Inajá, a agricultora Danúzia de Oliveira, de 42 anos, receberá o auxílio pela primeira vez e disse que a ajuda financeira será importante, nesse momento, para ajudar a comprar alimentos para a família, uma vez que ela perdeu a plantação com a alagação na comunidade. “Quando o rio sobe é muito triste, é precário, porque a gente perde nossa plantação. A gente perde tudo que a gente planta, porque enche bastante e fica uma situação muito difícil para a gente que mora no interior”.

Famílias atendidas, por município, com o Auxílio Estadual Enchente 2022

Fonte: Defesa Civil do Amazonas

Manacapuru: 9.673

Eirunepé: 3.286 (concluído)

Ipixuna: 4.368

Guajará: 1.391

Envira: 1.333

Boca do Acre: 2.504

Itamarati: 1.532

Anamã: 2.680

Caapiranga: 2.040

Itacoatiara: 4.625

Benjamin Constant: 4.224

Juruá: 1.485

Borba: 5.403

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.