Dengue, zika e chikungunya são tema de novo minicurso gratuito lançado na plataforma EAD da FVS

Dengue, zika e chikungunya são tema de novo minicurso gratuito lançado na plataforma EAD da FVS

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), lança na plataforma de Ensino a Distância (EAD) da instituição, o minicurso gratuito “Biologia dos Vetores das Arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika Vírus”. Os interessados podem se inscrever pelo endereço: https://bit.ly/390MR74.

As arboviroses são doenças causadas por vírus transmitidas por insetos. Dentre as principais estão a dengue, zika e chikungunya. O principal vetor destas doenças é o mosquito Aedes aegypti.

O minicurso é oferecido pelo Centro de Educação a Distância (Cead) da FVS-RCP. O público-alvo inclui profissionais da área da saúde, estudantes, interessados em Vigilância Ambiental e programa de controle da dengue, tendo carga horária de 8 horas.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que o Aedes aegypti é um vetor de grande relevância para saúde pública no Brasil e conhecer suas características fortalece o controle da doença.

“O minicurso trata de todas as questões que envolvem a dengue, zika e chikungunya. O conhecimento desse vetor vai ajudar os profissionais e população a se manterem ainda mais informados e preparados para combater todas essas doenças”, destaca Tatyana.

Segundo o chefe do Departamento de Vigilância Ambiental e Controle de Doenças (DVA), Elder Figueira, o minicurso contribui para reduzir agravos do Aedes aegypti.

“O minicurso pode ser acessado por todos os técnicos, na capital e no interior do estado, para entender como é a transmissão dos agravos e como se podem trabalhar para redução das arboviroses”, destaca Elder.

Cursos

Além do minicurso da biologia dos Vetores das Arboviroses, o Cead oferece os seguintes cursos: Integração das Ações de Atenção Básica e Vigilância em Saúde; Boas Práticas no Cuidado com Medicamentos; Sistema de Insumos Estratégicos, Triatomíneos e a Doença de Chagas; Noções Básicas de Vigilância Entomológica; e outros disponíveis no site.

Dos 3.657 casos notificados de dengue no Amazonas, de janeiro a maio de 2022, foram registrados 1.013 em Manaus e 2.644 no interior do estado. No ranking de maior quantidade de notificações estão: Manaus (1.013); Tefé (368); Envira (321), Tapauá (227), Humaitá (212). Em 2021, foram notificados 14.904 casos da dengue.

De janeiro a abril de 2022, foram registrados 81 casos de chikungunya no Amazonas. Já em 2021, foram registrados 371 casos de chikungunya. Os casos de zika, de janeiro a março de 2022, foram registrados 49 casos da doença e 213 em 2021.

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, por meio do Centro de Educação a Distância, oferece cursos na modalidade de educação a distância na área de vigilância em saúde.

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

PUBLICIDADE
Tags: dengue, FVS
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.