Tropas russas chegam a estrada-chave na saída de cidades de Donbass

Tropas russas chegam a estrada-chave na saída de cidades de Donbass

Forças russas em avanço chegaram perto de cercar tropas ucranianas no leste do país, tomando posições temporariamente na última rodovia na saída de duas cidades cruciais sob comando da Ucrânia, antes de serem forçadas a recuar, segundo informações de um oficial ucraniano nesta quinta-feira (26).

A tomada da estrada isolaria tropas ucranianas restantes no leste do país, e poderia dar vantagem significativa à Rússia na região.

A Rússia, que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, optou por recuar dos arredores da capital Kiev e investir em regiões do leste do país – área mais próxima à fronteira com a Rússia e com a presença de grupos separatistas. Controlando a região do Donbass, onde estão localizadas as autodeclaradas (e reconhecidas por Vladimir Putin) Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk, e a península da Crimeia, tomada em 2014, a Rússia criaria uma área importante sob seu comando no território ucraniano.

Na região de Donetsk fica a cidade portuária de Mariupol, que sofreu com bombardeios e está sob controle russo. A usina siderúrgica de Azovstal era considerada como um dos últimos focos de resistência ucraniana em Mariupol, mas acabou sendo tomada pelos russos na última sexta-feira (20), de acordo com o exército da Rússia.

Na quinta-feira (26), um oficial sênior do exército da Ucrânia disse durante uma atualização que a Rússia estava a frente na luta na região de Luhansk.

Vantagem

“A Rússia tem a vantagem, mas estamos fazendo tudo o que podemos”, disse o general Oleksiy Gromov.

Pelo menos quatro civis foram mortos, e muitos outros feridos, durante bombardeio em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, na quinta-feira, segundo as autoridades locais.

“Os invasores estão bombardeando a região central novamente”, disse o governador da região Oleh Synehubov através de mensagem no Telegram.

Após períodos de conflito intenso, a região aparentava estar mais calma nos últimos dias com a retomada de territórios nos arredores pelas tropas ucranianas, forçando um recuo dos russos.

O serviço de metrô havia sido retomado na terça-feira (24), e as autoridades pediram que as pessoas que estavam usando as estações como abrigos se retirassem.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.