Laudo pericial aponta que servidora do TRT foi morta com requintes de crueldade

Uma das facadas atingiu a traqueia e fez com que a vítima parasse de respirar. Ela também foi agredida fisicamente no rosto e cabeça. Foto: Reprodução

A perícia realizada no corpo de Silvanilde Ferreira Veiga, 58, mostra que a servidora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) foi morta com requintes de crueldade.

Segundo o relatório, a vítima tinha perfurações de faca no abdômen e marcas no pescoço. Uma das facadas atingiu a traqueia e fez com que ela parasse de respirar. Ela também foi agredida fisicamente no rosto e cabeça.

A faca usada como arma foi abandonada na cena do crime. O culpado também deixou marcas de sangue na escada do prédio.

A polícia acredita que Silvanilde tenha sido morta por alguém que conhecia, já que não havia sinais de arrombamento no apartamento.

O corpo de Silvanilde foi encontrado pela filha no sábado (21), em seu apartamento na Ponta Negra. Ela era servidora federal do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT-11) e diretora da 15ª Vara do Trabalho de Manaus. O corpo dela será sepultado em Rondônia, onde moram seus familiares.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.