Homenagem da São Clemente a Paulo Gustavo entre os destaques na Sapucaí

O nome do enredo da São Clemente foi “Minha Vida É uma Peça”. Foto: Reprodução

O ator e humorista Paulo Gustavo, que morreu vítima de complicações da Covid-19 em maio de 2021, foi homenageado pela escola de samba carioca São Clemente. O primeiro dia de desfiles das escolas do grupo especial, na Marquês de Sapucaí, Rio de Janeiro, entre a noite de ontem (22) e a madrugada de hoje.

O nome do enredo foi “Minha Vida É uma Peça”, em alusão à peça teatral e série de filmes de Paulo Gustavo, “Minha Mãe É uma Peça”.

Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, participou da comissão de frente da São Clemente. Foto: Reprodução

A mãe do ator, Déa Lúcia, participou da comissão de frente da São Clemente. Thales Bretas, viúvo de Paulo Gustavo, também desfilou, assim como diversos artistas que eram amigos do humorista, entre eles Marcelo Adnet, Fábio Porchat e Marcos Veras.

Durante o desfile, houve um problema técnico no carro abre alas, que ficou cerca de cinco minutos parado e o atraso provocou um buraco entre os setores.

A Viradouro levou para a Sapucaí a história do primeiro Carnaval depois da gripe espanhola. Foto: Reprodução

Além da São Clemente, desfilaram ontem a Imperatriz Leopoldinense, com homenagem ao carnavalesco Arlindo Rodrigues; a Beija-Flor, com o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”, uma celebração à contribuição de pessoas negras para a construção do Brasil; o Salgueiro, que também abordou questões raciais no enredo “Resistência”; a Mangueira e sua homenagem a três aartistas ligados à escola (o cantor e compositor Cartola, o intérprete Jamelão e o mestre-sala Delegado); e a Viradouro, que levou para a Sapucaí a história do primeiro Carnaval depois da gripe espanhola, comemorado em 1919.

A Beija-Flor apresentou o enredo “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”. Foto: Reprodução

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.