Idam difunde novas tecnologias e práticas para a pecuária em Presidente Figueiredo

A excursão aconteceu nas fazendas Guilherme, Michellis e Zé Mário. Foto: Divulgação/Idam

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) realizou na última semana uma excursão de pecuária com ênfase em tecnologias de pastejo rotacionado no município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros de Manaus). A atividade teve o objetivo de levar conhecimento prático e teórico a produtores, técnicos e gestores das unidades locais presentes.

A excursão aconteceu na fazenda Guilherme, na estrada de Balbina, km 13; Fazenda Michellis, km 45; e Fazenda Zé Mário, km 43. A atividade foi ministrada pelo técnico em Agropecuária Vanderlei Sérgio Tavares e pelo coordenador do Projeto Prioritário de Pecuária e Coordenador Geral da Excursão, José Augusto Omena, para mais de 30 pessoas, entre elas agricultores familiares, beneficiários do Projeto Prioritário de Pecuária e técnicos das unidades locais de Urucará, Presidente Figueiredo e Idam Central.

Segundo Omena, o evento tem como objetivo fazer com que os produtores vejam a realidade das áreas que já foram consolidadas com sucesso, servindo como exemplo e incentivo para que o planejamento continue naquela área com acompanhamento técnico. “É por este motivo que o Idam está presente para mostrar que é possível o trabalho em conjunto. Tivemos todo cuidado e preocupação de transportar os produtores do interior para a área de cultivo”, afirma.

Recuperação de áreas degradadas

Para Vanderlei Tavares, o trabalho tem como meta difundir novas tecnologias, juntamente com profissionais e produtores que atuam na pecuária no Amazonas, recuperando áreas já degradadas, aumentando a produção e mantendo a floresta em pé, além de implementar uma pecuária carbono positiva na Amazônia.

“A excursão realizada foi um evento de grande importância para o nosso Estado, levando o conhecimento prático e teórico a produtores, técnicos e gestores do interior, que precisam assistir tecnicamente e desenvolver uma atividade lucrativa e sustentável, melhorando assim a qualidade de vida do público rural em seus municípios. Ela também serviu de exemplo para outras capacitações a serem realizadas no decorrer do ano”, concluiu.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.