Brasil vacinou 60% da população acima de 60 anos com a dose de reforço contra a Covid-19

Foto: Divulgação

Uma das prioridades nesta etapa da campanha da vacinação contra a Covid-19, a dose de reforço já chegou para mais de 60% da população acima de 60 anos. O percentual, alcançado nesta quinta-feira (3), corresponde a mais de 18 milhões de brasileiros que fazem parte deste público.

“A dose de reforço é fundamental para frear o avanço de novas variantes e reduzir hospitalizações e óbitos, em especial em grupos de risco”, destaca o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

No total, esse público é composto de 30,1 milhões de pessoas, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), e é considerado prioritário para a imunização desde o começo da campanha.

O reforço pode ser aplicado em quem recebeu as duas doses de vacina, respeitando o prazo mínimo de quatro meses após a segunda aplicação. Para os brasileiros que se vacinaram com a dose única da Janssen, o reforço deve ser aplicado com intervalo entre 2 e 6 meses.

As vacinas utilizadas para a dose de reforço são, preferencialmente, da Pfizer ou, de maneira alternativa, as vacinas de vetor viral, Janssen ou Astrazeneca.

Leia, a seguir, o percentual de doses de reforço aplicadas, por faixa etária, a partir dos 60 anos:

  • 60 a 64 anos: 4,5 milhões (48%);
  • 65 a 69 anos: 4,4 milhões (60%);
  • 70 a 74 anos: 3,8 milhões (71% );
  • 75 a 79 anos: 2,5 milhões (71%);
  • 80 anos ou mais: 2,8 milhões (64%).

Para quem ainda não tomou a segunda dose, o Ministério da Saúde reforça a importância de se completar o ciclo vacinal. A recomendação é que a segunda dose pode ser aplicada mesmo após o prazo recomendado por cada laboratório.

Vacinação em números

Com mais de 407 milhões de doses distribuídas aos estados, a maior campanha de vacinação da história já protegeu mais de 163 milhões de pessoas com ao menos a primeira dose ou dose única. Aproximadamente 152 milhões de brasileiros já tomaram a segunda dose.

Nesta semana, o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, deve concluir a distribuição de mais de 8 milhões de doses destinadas para a aplicação de reforço na população em geral.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.