FCecon realiza ação educativa em alusão ao Dia Mundial do Câncer

FCecon realiza ação educativa em alusão ao Dia Mundial do Câncer

Em alusão ao Dia Mundial do Câncer – celebrado no dia 4 de fevereiro –, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realiza, nesta sexta-feira (04/02), às 7h15, uma ação educativa com a distribuição de material informativo sobre diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer.

A ação ocorrerá no cruzamento das avenidas Dom Pedro I com Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, e contará com a colaboração de servidores e voluntários do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (DPCC/FCecon), Liga Amazonense de Combate ao Câncer (LACC) e da Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC-AM).

Em 2022, o Dia Mundial do Câncer adota o tema “Somos iguais e diferentes: a importância da equidade no controle do câncer”, cujo objetivo é alertar a sociedade como a falta de equidade no acesso à prevenção, ao diagnóstico e ao tratamento do câncer custa vidas. A campanha é uma iniciativa global organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Acesso ao tratamento

De acordo com a coordenadora estadual de Atenção Oncológica, enfermeira Marília Muniz, a campanha é um momento para se falar sobre as barreiras que impedem as pessoas de terem acesso aos cuidados fundamentais para o tratamento do câncer. Ela lembra que as dificuldades são as mais diversas, por exemplo, renda, educação, lugar de moradia, posições baseadas na etnia, gênero, orientação sexual e estilo de vida.

“Essas questões afetam a todos que dependem da assistência oncológica. Por isso, é importante questionar o status quo para reduzir o estigma, além de ouvir a perspectiva das pessoas que vivem com câncer para ajudar os gestores na elaboração de políticas. Urge a necessidade de facilitar os exames de prevenção e detecção precoce de todas as formas do câncer”, alerta Marília.

Estimativa

Para 2022, o Instituto Nacional de Câncer, órgão do Ministério da Saúde (MS), estima 5.410 novos casos de câncer para o Amazonas, sendo os de colo de útero (700), próstata (480) e de mama (450) os mais incidentes entre a população local.

Segundo o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, as pessoas têm um pensamento equivocado de que o câncer é hereditário, mas a hereditariedade corresponde a apenas 10%.

“A grande maioria – 90% – dos casos acontece ao acaso na vida das pessoas. Assim, é preciso ter em mente que todos são responsáveis pela sua saúde, por meio da adoção de hábitos saudáveis”, pontua.

Hábitos saudáveis – Existem dois pontos fundamentais em relação ao câncer, de acordo com o médico especialista: o primeiro é que as pessoas devem praticar atividades físicas, ter uma alimentação balanceada, evitar o consumo em excesso de álcool e não fumar. Segundo, 60% dos anos perdidos na vida dependem de como a vivemos.

“Ou seja, os hábitos influenciam muito no aparecimento ou não do câncer”, frisa Mourão.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.