Ômicron: cientistas revelam primeira análise estrutural da variante

Ômicron: cientistas revelam primeira análise estrutural da variante

Cientistas da Faculdade de Medicina da University of British Columbia fizeram a primeira análise estrutural a nível molecular da proteína spike da variante ômicron do coronavírus. O resultado foi publicado nesta quinta-feira (20/1) na revista Science.

É por meio da proteína spike que o vírus se conecta às células humanas. A ômicron tem 37 mutações nessa proteína.

A análise revela que a proteína exibe uma maior evasão aos anticorpos do que as variantes anteriores. A ômicron conseguiu escapar totalmente de cinco dos seis anticorpos monoclonais testados.

Porém, os cientistas observaram que a ômicron foi menos evasiva da imunidade criada pelas vacinas em comparação com a imunidade da infecção natural em pacientes não vacinados.

Além disso, a análise revelou que algumas das mutações na proteína criaram ligações de hidrogênio entre a proteína spike e o receptor celular humano que parecem aumentar a força que com que o vírus se liga à célula humana.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.