Empresário é preso por homicídio ocorrido em outubro de 2020, durante discussão de trânsito

Durante coletiva de imprensa realizada na sede da DEHS, a delegada Deborah Barreiros contou que Genivaldo Sousa de Araújo atirou contra Fabrício Cruz da Silva com uma espingarda. Foto: Divulgação/Mayara Viana/PC-AM

Um mandado de prisão preventiva foi cumprido na tarde de terça-feira (28/12) em nome de Genivaldo Sousa de Araújo, de 43 anos, pela prática do crime de homicídio, cometido contra Fabrício Cruz da Silva, que tinha 33 anos. O crime ocorreu no dia 31 de outubro de 2020, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus.

A ação da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), ocorreu na rua das Mangueiras, bairro Santa Etelvina, zona Norte, no estabelecimento comercial de Genivaldo.

Durante coletiva de imprensa realizada na sede da DEHS, na manhã desta quarta-feira (29/12), a delegada Deborah Barreiros, adjunta da Especializada, mencionou que o crime teria sido motivado por uma discussão de trânsito, ocorrida após Fabrício estacionar seu veículo, irregularmente, em frente à sua residência, para retirar sacolas de compras do mesmo, bloqueando o trânsito no local.

“Após a discussão, Genivaldo deixou o lugar e pouco tempo depois retornou portando uma espingarda. Na ocasião, ele proferiu insultos e ameaças contra Fabrício e seus familiares que estavam presentes, e, em seguida, efetuou disparos contra a vítima, que não resistiu e veio a óbito no local”, explicou Barreiros.

Ordem judicial

A ordem judicial contra Genivaldo foi expedida no dia 20 de maio deste ano, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Genivaldo responderá pelo crime de homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis, ele ficará à disposição do Poder Judiciário.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.