Polícia Federal chega a Coari para reforçar segurança nas eleições suplementares para prefeito

Foto: Divulgação

A Polícia Federal chegou no município de Coari (distante 363 quilômetros de Manaus) na tarde desta quarta-feira (1º) para reforçar a segurança durante a eleição suplementar, que escolherá o novo prefeito da cidade no próximo domingo (5).

Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Polícia Federal ficará à disposição da Justiça Eleitoral. Os federais irão coibir condutas ilícitas que ofendam os princípios resguardados pela legislação eleitoral, como a lisura e a legitimidade das eleições, a liberdade e o sigilo do voto.

Ainda hoje os agentes federais participaram da ativação do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC-L), onde as forças da Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) também integrarão a ação.

As eleições suplementares para prefeito de Coari serão realizadas porque o prefeito Adail Filho, que foi eleito em 2016, teve o mandato cassado. A Justiça Eleitoral entendeu que ele constituiria o terceiro mandato no núcleo familiar. O pai, ex-prefeito Adail Pinheiro, também cassado, foi sucedido por Adailzinho. Depois disso, o Filho conseguiu a reeleição, mas nem chegou a tomar posse.

Os concorrentes às eleições suplementares são o ex-vereador Keiton Pinheiro, que foi vice de Adail Filho; o empresário Robson Tiradentes Jr., sobrinho do jornalista Ronaldo Tiradentes; o professor e ex-vereador José Henrique de Oliveira Freitas, o Zé Henrique; e o administrador Orlando Nascimento.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.