Austríaco morre de Covid-19 após se infectar propositalmente em festa na Itália

Austríaco morre de Covid-19 após se infectar propositalmente em festa na Itália

Em Bolzano, cidade italiana próxima à fronteira com a Áustria, um austríaco, de 55 anos, morreu de covid-19. O incomum dessa história é a forma e o motivo pelo qual o homem foi infectado, em uma “festa do coronavírus” frequentada por pessoas que não querem se vacinar. Após o ocorrido, autoridades italianas reforçaram a importância da vacinação contra a covid-19.

Essas festas têm se tornado rotineiras entre jovens e pessoas de idade mais avançada. Segundo Patrick Franzoni, coordenador da unidade anti-covid em Bolzano, moradores da Alemanha e da Áustria viajam até a Itália para participarem dessas reuniões de contágio voluntário. Isso porque, em alguns lugares do país europeu, é aceita a comprovação de infecção prévia como alternativa à vacina.

Essa comprovação, chamada de “passaporte sanitário”, permite o acesso a locais de trabalho. A partir de 6 de dezembro, o mesmo documento será exigido em cinemas, teatros, academias, boates, teleféricos, estádios, bares e restaurantes. Outros países europeus também adotaram a estratégia, por isso pessoas anti-vacinas têm buscado se infectar com o vírus.

Em entrevista ao portal independente Il Dolomiti, Franzoni contou que recebeu relatos de médicos sobre pacientes que se infectaram propositalmente. “Fazem isso para desenvolver anticorpos e obter o passe verde sem vacinação. Há consequências de longo prazo e até mesmo os jovens podem acabar no hospital”, disse ele. “Aqui temos uma criança hospitalizada na pediatria”, alertou.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.