Seap inaugura seis novos espaços do Centro de Detenção Feminino, em Manaus

Salas de Monitoramento, Estatística, Consultório de Enfermaria e do Corpo da Guarda foram ampliadas com a inauguração do novo corredor central. Foto: Divulgação/Seap

Nesta quarta-feira (6), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou a cerimônia de inauguração de mais seis espaços localizados no Centro de Detenção Feminino (CDF). Com a entrega dos novos espaços, a unidade, que agora abriga reeducandas dos regimes fechado e provisório, poderá proporcionar ainda mais conforto, segurança e organização para todos os indivíduos que necessitam ir ao local.

Entre os espaços entregues hoje está o novo Centro de Acesso e Triagem (CAT) da unidade prisional, que conta agora com amplos equipamentos para controle e segurança das pessoas que acessam o local. Além dele, também foi inaugurado o novo corredor central, com melhorias em sua parte estrutural, o que permitiu a ampliação de salas fundamentais para o dia a dia das pessoas que estão dentro da unidade, como as salas de Monitoramento, Estatística, Consultório de Enfermaria e do Corpo da Guarda.

A inauguração contou com a presença do titular da Seap, Vinícius Almeida; do secretário executivo adjunto, André Luiz Barros Gioia; da secretária de Políticas para a Mulher da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Maricília Costa; dos diretores das demais unidades prisionais; e de representantes da empresa cogestora Reviver Administração Prisional Privada, que colaborou para a construção dos novos espaços.

Foto: Divulgação/Seap

“Hoje estamos entregando aqui uma unidade mais moderna, ampla e segura, que irá acolher de forma mais humana todos os familiares, advogados, colaboradores e internas que estão presentes nesse lugar. Fizemos aqui reformas importantes, usando a mão de obra dos nossos internos. É com entregas como essas que podemos seguir avançando em busca de um sistema prisional mais justo e inovador”, afirmou o secretário Vinícius Almeida.

Maricília Costa, da Sejusc, disse estar “encantada” com o trabalho que vem sendo realizado pela atual gestão da Seap dentro do sistema prisional do Amazonas. “Voltando a este lugar e vendo o que o coronel Vinicius e sua equipe estão executando dentro das unidades me deixa muito feliz e orgulhosa. É muito bom saber que os internos do Amazonas estão aqui em um ambiente organizado, tendo oportunidades e mudando de vida”, declarou.

Mão de obra carcerária

Os locais foram totalmente construídos e reestruturados por meio da mão de obra carcerária. Ao todo, 15 reeducandos, inseridos no programa de ressocialização Trabalhando a Liberdade, atuaram no desenvolvimento dos novos espaços, sendo dez homens e cinco mulheres. Eles realizaram os serviços de construção, pintura, hidráulica e trabalhos de acabamento, por meio de limpeza e pintura dos locais.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.