Viveiro de plantas medicinais é implantado no Parque do Mindu

O primeiro viveiro de plantas medicinais é um projeto-piloto que pode ser levado para outros parques e unidades de conservação. Foto: Divulgação/Semmas

Boldo, terramicina, japana, malvarisco, óleo-elétrico e sara tudo. Essas são algumas espécies que começaram a ser plantadas no primeiro viveiro de plantas medicinais da Prefeitura de Manaus, no parque municipal do Mindu, localizado na zona Centro-Sul da capital amazonense.

A ação, intitulada “Cantinho da Saúde”, faz parte do programa ambiental “Manaus Verde”, lançado na gestão do prefeito David Almeida e coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

De acordo com o diretor do Departamento de Arborização e Sustentabilidade da Semmas, Deyvson Braga, o primeiro viveiro de plantas medicinais é um projeto-piloto que pode ser levado para outros parques e unidades de conservação, que estão sob a responsabilidade da prefeitura.

“Aqui estamos implantando dez canteiros com as mudas que temos em nosso viveiro. Com o tempo iremos adicionar outras, visando a propagação e multiplicação dessas espécies, para assim fazermos também a doação de mudas medicinais”, informa Deyvson.

A ação, intitulada “Cantinho da Saúde”, faz parte do programa ambiental “Manaus Verde”. Foto: Divulgação/Semmas

Doação

Com a consolidação do “Cantinho da Saúde” no parque do Mindu, a Semmas pretende também trabalhar a doação dessas espécies medicinais para a população.

“Já existem muitos estudos comprovando a ação farmacológica dessas plantas na cura e tratamento de várias doenças, por isso queremos colocar essas mudas à disposição da população, de forma gratuita”, diz o secretário da Semmas, Antonio Ademir Stroski.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.