Vacinados na UBS Severiano Nunes são do Joãozinho, João Lúcio e Ana Braga, diz David Almeida

De acordo com a Prefeitura, um “motivo técnico” fez com que servidores da UBS Severiano Nunes aparecessem na lista pública de vacinados contra a Covid-19 mesmo sem terem sido imunizados. Foto: Divulgação

Após denúncias de que os nomes de servidores da Unidade Básica de Saúde (UBS) Severiano Nunes, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, aparecem na lista pública de vacinados contra a Covid-19 mesmo sem terem sido imunizados, a Prefeitura de Manaus esclareceu, nesta terça-feira (26), a origem desses dados.

De acordo os dados desta segunda-feira (25), a UBS Severiano Nunes tinha 902 servidores na lista de vacinados. Porém, a Prefeitura explica que nenhum desses profissionais foi imunizado na referida Unidade Básica de Saúde, e os nomes se referem a vacinados no Hospital e Pronto-Socorro da Criança, o “Joãozinho”; no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio e na Maternidade Ana Braga, todos também localizados na zona Leste.

Ainda de acordo com a Prefeitura, um “motivo técnico” causou esse equívoco: “Isto ocorreu pois é uma rotina do programa nacional de imunização em lançar o registro de doses aplicadas vinculadas a uma sala de vacina, considerando que todos os locais citados, não possuem sala de vacina”.

“O objetivo é que na lista de hoje (terça, 26) esses registros já estejam com a informação correta”, diz a nota da Prefeitura.

Na noite desta segnda-feira (25), a juíza federal Jaiza Maria Pinto Fraxe, titular da 1ª Vara Federal Cível do Amazonas, assinou uma Ação Civil Pública que aponta essas denúncias que envolvem os nomes de servidores da Unidade Básica de Saúde (UBS) Severiano Nunes como tendo sido imunizados pela Covid-19.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.