Juiz manda White Martins trazer oxigênio por terra ou ar, às suas expensas, para abastecer Manaus

O não cumprimento da determinação acarretará em multa no valor de R$ 100 mil por hora. Foto: Divulgação

Uma decisão judicial com força de mandado foi assinada pelo juiz Cezar Luiz Bandiera, nesta quinta-feira (14), determinando que a empresa White Martins – fornecedora de oxigênio medicinal para unidades de saúde de Manaus – regularize o fornecimento de oxigênio medicinal para todas as unidades de saúde do Estado do Amazonas, da capital e do interior.

O não cumprimento da determinação acarretará em multa no valor de R$ 100 mil por hora e para cada uma das unidades que não for atendida com o suprimento de oxigênio, até o limite de 30 dias.

A decisão também determina que a empresa amplie a sua planta produtora de gás, no Distrito Industrial, para proporcionar maior capacidade de entrega do insumo, seja por vias terrestre, aérea ou fluvial, “às suas expensas, para trazer a Manaus e interior do Estado, cilindros de oxigênio medicinal na quantidade suficiente para suprir a demanda das unidades públicas de saúde”.

Leia a decisão judicial na íntegra:

0602891-22.2021.8.04.0001

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.