‘Nhonho’: Salles diz que mensagem ofensiva a Maia foi obra de hacker

'Nhonho': Salles diz que mensagem ofensiva a Maia foi obra de hacker

‘Nhonho’: Salles diz que mensagem ofensiva a Maia foi obra de hacker. Foto: Divulgação

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, informou nesta quinta-feira (29/10) que a mensagem com a palavra “Nhonho”, direcionada ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), foi obra de um hacker. O tweet foi postado na noite de quarta-feira (28/10).

“Fui avisado há pouco que alguém se utilizou indevidamente da minha conta no Twitter para publicar comentário junto a conta do Pres. da Câmara dos Deputados, com quem, apesar de diferenças de opinião sempre mantive relação cordial”, disse o ministro. O tweet ofensivo foi deletado da rede social.

‘Nhonho’

O comentário foi postado quatro dias depois de Maia ter dado uma alfinetada em Salles por meio da mesma rede social. “O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, havia escrito o presidente da Câmara em referência ao desentendimento de Salles com Ramos.

As alfinetadas são mais um lance da briga iniciada semana passada. “Nhonho” é um apelido utilizado de forma pejorativa pelos bolsonaristas contra o presidente da Câmara, em referência ao personagem da série mexicana “Chaves”, interpretado pelo ator Édgar Vivar. A palavra “nhonho” é também popularmente usada para se referir a uma pessoa “tonta”, que só fala besteira.

No último domingo, 25, em mensagem também publicada nas redes sociais, Salles pediu “desculpas pelo excesso” ao chamar Ramos de “Maria Fofoca”. O ministro da Secretaria de Governo, por sua vez, disse que “uma boa conversa apazigua as diferenças”. Nos bastidores, as divergências seguem sem tréguas. Nem o “Chaves” escapa.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.