Pai procura jovem Tikuna servidor da Funai que sumiu após entrar em ônibus em Manaus

Tchayrescu Jones sumiu em Manaus e não fala muito bem o português. Foto: Divulgação/PC-AM

Paulo Honorato Mendes, de 62 anos, procurou a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) para informar que o filho, Tchayrescu Jones, de 20 anos, sumiu ao entrar em um ônibus em Manaus. Ambos são da etnia indígena Tikuna e servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo o pai, o filho não fala muito bem o português.

O jovem foi visto pela última vez na segunda-feira (26/10), por volta das 14h, na rodovia Vidal de Mendonça, bairro Novo Israel, zona Norte de Manaus.

No Boletim de Ocorrência (BO) registrado no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), nesta quarta-feira (28/10), consta que pai e filho viajaram de Tabatinga, onde são servidores da Funai, para Manaus. Segundo o pai, os dois aguardavam para embarcar em um ônibus da linha 560, mas apenas o jovem subiu.

Conforme registro do BO, o motorista fechou a porta do coletivo, impedindo a entrada do pai. Por esse motivo, o jovem seguiu a viagem e desde então, Paulo não obteve mais notícias do filho.

No dia do desaparecimento, Tchayrescu trajava blusa azul, calça jeans preta, sapatos marrons e bolsa cinza. Ele também possui uma cicatriz no antebraço direito e não fala muito bem o português.

A titular da Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), delegada Catarina Torres, solicita a quem tiver informações sobre a localização de Tchayrescu, que entre em contato com a Deops pelo número (92) 3214-2268 ou com a família pelo número (97) 99156-7065.

A Deops está situada nas dependências da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, 180, bairro Dom Pedro, em frente ao Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo), zona Centro-Oeste de Manaus.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.