Record tira jornalistas das redes locais e agita o mercado jornalístico amazonense. Entenda esse panavueiro

Record tira jornalistas

Record tira jornalistas de outras emissoras, como Márcio Azevedo (esquerda, TV Em Tempo), Samira Benoliel (TV Amazonas), Clayton Pascarelli (TV A Crítica) e Fred Rocha (A Crítica) que estão todos na equipe da nova emissora

A contratação de Clayton Pascarelli, que substituiu Wilson Lima no “Alô Amazonas”, da TV A Crítica, foi só o começo. Também não parou na volta de Fabíola Gadelha ao Amazonas. A Record Manaus está contratando jornalistas das TVs Amazonas, Em Tempo e da própria A Crítica. O panavueiro é grande, no mercado jornalístico local, que vivia um difícil momento de demissões. Grupo de São Paulo faz as contratações e dizem que tem “carta branca” para negociar salários.

 

Correria

Foi uma correria para a TV Record Manaus funcionar no canal 36.1, onde antes estava a Record News. Desde que A Crítica decidiu tirar a programação do ar, dia 1º de junho, os técnicos trabalharam sem parar. A nova TV entrou no ar às 17h30 da quinta (06/06).

 

Festa de lançamento

Terça-feira (18/06), a Record Manaus lançará programação e equipe completas. Dizem que a apresentadora Xuxa Meneghel e outros nomes nacionais da rede estarão na cidade. A festa será restrita ao mercado publicitário e convidados.

 

Record News

A Record News Manaus, por enquanto, fica no ar apenas no canal 23 da NET. Depende de ajustes técnicos para ocupar o canal aberto 27.1, da Rede Diário de Comunicação. Terá mais que o dobro da capacidade de transmissão e preencherá todos os vazios de sinal na cidade. A previsão é que o sinal aberto seja liberado até quarta (19/06).

 

Arrecadação do Amazonas cresce

Até maio, as Receitas Correntes Líquidas (RCL) do Amazonas somaram R$ 5,68 bilhões. No mesmo período do ano anterior, a receita foi R$ 5,49 bilhões. O crescimento é de R$ 186 milhões, ou seja, incremento da ordem de 3%. A informação é da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

 

Comissionados respiram

A regra é clara: ou aumenta a arrecadação do Estado ou o governo será obrigado a demitir, começando por ocupantes de cargos comissionados. É o que impõe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O Amazonas estourou o Limite Prudencial e o teto da LRF, como revelou o governador Wilson Lima. Quem trabalha em cargos comissionados do Estado respira aliviado. Pelo menos por enquanto.

 

Indústria não ajudou

A arrecadação obtida é considerada excepcional porque o Amazonas teve queda na produção industrial.

 

Empréstimo aparenta queda

Os números enganam quem compara todas as receitas do Estado. Aí aparece uma queda na arrecadação. Isso acontece porque, em 2018, o Estado recebeu aporte de R$ 300 milhões. Trata-se de financiamento referente ao Programa de Apoio às Despesas de Capital (Prodecap). Somando esse extra na receita do ano passado, o Estado teve déficit de R$ 233 milhões até maio.

 

Na mira

A secretária estadual de Administração, Inês Carolina Barbosa Ferreira Simonetti Cabral, é transparente quando fala da LRF. “Estamos tomando várias medidas para enxugar folha, reduzindo custos. O próximo passo, se não houver aumento de receitas, será a demissão de comissionados, conforme prevê a lei”, avisa.

 

Oásis

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, deita e rola com a organização prévia das finanças municipais. Afirma que Manaus é “um oásis, em meio ao caos econômico nacional”. E promete mostrar isso no Programa de Requalificação, que visa deixar a cidade toda asfaltada para comemorar os 350 anos.

 

Festival de Parintins bomba

Estão vendidos praticamente todos os ingressos e camarotes do Festival de Parintins. Estavam sobrando apenas lugares na arquibancada especial e um camarote, no lado do Garantido.

 

Festival de Parintins bomba (2)

Caprichoso e Garantido estão em ritmo frenético de preparação. Tribos, Marujada de Guerra e Batucada fazem ensaios diários. Os galpões trabalham a pleno vapor. E há eventos todos os dias, somando-se Manaus e Parintins, até 27/06, na Festa dos Visitantes. O Festival de Parintins este ano, por coincidência do calendário, acontece nos tradicionais dias 28, 29 e 30 de junho.

Copa Verde

O Nacional de Manaus participará da Copa Verde. O convite da CBF chegou nesta quinta (06/06). Desistiram da competição Atlético (GO), Vila Nova (GO), Corumbaense (MS), Aparecidense (GO) e Ceilândia (DF). A diretoria nacionalina agarra a chance de calendário e quer competir pelo título.

 

Tricampeão vende rifa

A diretoria do Manaus Futebol Clube, tricampeão amazonense, está vendendo rifas nos semáforos. É a forma de arrecadar recursos para pagar a folha atrasada do mês passado.

 

Tricampeão vende rifa (2)

O Manaus está classificado para o mata-mata da Série D do Campeonato Brasileiro. Joga domingo (09/06), na Colina, contra o Santos (AP) pelo primeiro lugar do Grupo A2.

Veja também
1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Gilberto disse:

    É fácil o Festival “ bombar “ com os recursos públicos, essa farra tem que acabar. VERGONHA