Sexta-feira, 20 de julho de 2018

Professores protestam porque ‘nova’ proposta do governo ‘esqueceu’ auxílio localidade e Fundeb

Professores protestam

Professores protestam porque vantagens oferecidas em proposta anterior, para tentar paralisar a greve, agora (foto) foram completamente esquecidas. Foto: Seduc/ Divulgação

Professores e/ou simpatizantes estão indignados com a proposta apresentada pelo Governo do Estado. Eles notaram que o reajuste do auxílio localidade não foi apresentado na proposta desta quarta (04/04). O valor do auxílio, que era de R$ 20, passaria, nas localidades mais distantes, para R$ 1 mil. O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fudeb) também foi ignorado. Na proposta anterior o repasse dos recursos do fundo para os salários seria automático.

As manifestações apareceram na página do FaceBook do Portal do Marcos Santos. Reclamam que o tratamento recebido do Governo desconsidera a capacidade dos mestres de entender o acordo.

“Não mudou nada da proposta anterior. 1% apenas de acréscimo e ainda parcelado. Greve continua”, escreveu @Adeilson Lima. “Mudou pra pior. Sem localidade e sem abono do Fundeb”, respondeu @Weverton Cursino. “E pra quem é professor aposentado são os 15% secos, pois não temos o muito justo vale alimentação que tem os da ativa e nem o vale transporte”, disse @Nayle De Oliveira Silva.

O Governo do Estado vinha propondo 14,57% de reajuste salarial, sendo 4% em março e o restante em 10 meses. O escalonamento seria de 1% ao mês. Agora, a proposta apresentada pelo secretário Lourenço Braga aumenta o reajuste para 15,53%, menos de 1% acima. Desse percentual, 7,41% seriam acrescentados aos salários de março e os outros 8,12% até setembro.

 

Escolas paralisadas

A greve dos professores, que paralisa praticamente todas as escolas estaduais, iniciou em março. Cresceu à medida que fracassaram as tentativas de negociação governamentais. O governador Amazonino Mendes, candidato à reeleição, tenta desesperadamente fugir do desgaste político.

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), também advogado tributarista, afirma que houve crescimento do repasse do Fundeb para o Estado. De acordo com os números dele, o Governo do Amazonas tem condições de oferecer aos professores reajuste de até 28%.

A Associação de Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Sindical) anunciou que fará assembleia para responder. Da mesma forma o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam).

As primeiras manifestações da categoria foram negativas. Veja algumas:Professores protestam

Veja também

Classe artística participa de encontro sobre Lei Municipal de Incentivo à Cultura Foto: Divulgação Uma reunião de esclarecimentos foi realizada na manhã desta quinta-feira (19), pelo Conselho Municipal de Cultura (Concultura), da Prefeitura de Manaus, no Les Artistes Café Teatro, Centro Histórico da capital, com artistas, agentes culturais, empresário...
Duplo homicídio próximo ao Comando Geral da PM, no Petrópolis Foto: Divulgação Aureo Gustavo, de 19 anos, Eduardo Paiva, de 35 anos, foram executados a tiros, na noite desta quinta-feira (19), nas proximidades do Comando Geral da Polícia Militar, na rua Danilo Corrêa, bairro Petrópolis, zona Sul de Manaus. Conforme informações d...
Saiu edital da UFAM com mais de 40 vagas para níveis médio e superior Foto: Arquivo Atenção concurseiros do amazonenses! Foi publicado o edital do concurso da Universidade Federal do Amazonas (Concurso UFAM 2018) nesta quinta-feira (19).  O certame visa o provimento de 42 vagas, 17  para nível médio e 25 para nível superior nos cargos de  ...
Forte odor e couro cabeludo indicam que corpo de turista esteja preso em fenda de caverna no AM Foto: Divulgação CBMAM Após onze dias de buscas, nesta quinta-feira (19), o Corpo de Bombeiros informou que possivelmente a equipe de mergulho tenha encontrado o local onde está preso o corpo da carioca Michelle Moreno, de  22 ano. Ela caiu de uma altura aproximadamente ...
Inpa abre inscrição de processo seletivo de sete cursos de mestrado com 104 vagas disponíveis Foto: Arquivo A Pós-Graduação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) abre inscrição para a seleção de sete cursos de Mestrado. Ao todo estão disponíveis 104 vagas. Os interessados devem ser acessar os editais para saber os detalhes dos certames. O ingr...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook