Minivila de Portas Abertas tem edição especial para pessoas com deficiência neste sábado

Minivila Olímpica do Coroado recebe, neste sábado, a terceira edição do projeto Minivila de Portas Abertas, desta vez atendendo também pessoas com deficiência. Foto: Mauro Smith/Semjel

A Minivila Olímpica do Coroado, na alameda Cosme Ferreira, na zona Leste, receberá, neste sábado (19), a terceira edição do evento Minivila de Portas Abertas, desta vez com atividades voltadas, também, para as Pessoas com Deficiências (PCDs), em alusão à Semana Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, comemorada entre os dias 21 e 28 de agosto.

O evento promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) é gratuito e as atividades realizadas serão voleibol, futsal, tênis de mesa, natação, além de outras ações especiais desenvolvidas pelos professores de educação física, que trabalham a interação entre os PCDs e as pessoas sem deficiências.

“Minivila de Portas Abertas já diz, abrindo as portas para a população o que inclui também os PCDs, a fazerem uso de toda a instalação e equipamentos desta unidade esportiva. Este é mais um belíssimo trabalho realizado para reforçar a valorização de nossa população, para toda a vida, e não somente nesta semana, mas todos os dias do ano”, afirmou o secretário da Semjel, João Luiz.

Interescolar

Durante a programação do Minivila de Portas Abertas, ocorrerão as finais da terceira edição da Competição de Futsal Interescolar, realizada pela 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) em parceria com o projeto Segundo Tempo da Semjel.

“Durante os intervalos dos jogos, haverá apresentações com os atletas da equipe de futebol de cinco para deficientes visuais com todos os aparatos utilizados por eles durante as partidas”, comentou o diretor do departamento de Esporte da Semjel, Alexsandre Pereira.

Ele também destacou a importância do trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Manaus, de incluir as pessoas com deficiência. “Esse tipo de evento é uma forma de inclusão social, pois eles merecem todo respeito e valorização assim como as pessoas que não possuem nenhum tipo de deficiência”, finalizou.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.