Dupla é acusada de desviar mercadorias no aeroporto de Manaus

presos aeroporto

A dupla ajudava a desviar e vender mercadorias de empresas multinacionais do Distrito Industrial. Foto: Divulgação

José Leandro Barbosa de Souza, 36, e de Stanley César Edwards Rodrigues, 27, foram presos na sexta-feira (29/04), em cumprimento a mandados de prisão, por furto qualificado e associação criminosa. A dupla, com mais cinco pessoas que já haviam sido presas pela polícia, integrava bando envolvido em desvio e venda de mercadorias de empresas multinacionais do Distrito Industrial, na zona Sul.

De acordo com o delegado titular do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP),  Cícero Túlio, José e Stanley foram presos por volta das 11h, nas dependências do Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes, localizado na Avenida Santos Dumont, bairro Tarumã, zona Oeste da cidade. “Eles eram funcionários terceirizados do aeroporto, mas já haviam sido demitidos. No dia das prisões eles estavam no local para assinar a rescisão do contrato de trabalho”, informou.

Conforme o delegado, as investigações sobre o caso foram iniciadas no dia 18 de março deste ano, após o diretor de uma empresa do Distrito Industrial comparecer ao 25º DIP para comunicar o desvio de um lote de equipamentos eletrônicos que seria enviado para o estado de São Paulo.

“Assim que fomos informados sobre o crime iniciamos as diligências e conseguimos identificar que um dos integrantes da quadrilha estava negociando a venda da referida mercadoria, avaliada em R$ 90 mil, em um site, na Internet. A partir desta descoberta, conseguimos chegar aos outros integrantes da quadrilha, que acabaram presos ao longo dos últimos meses”, explicou o titular do 25º DIP.

O delegado ressaltou que além de José e Stanley foram presos por envolvimento na prática ilícita Carlos Printes de Santana Neto, 23; Emerson Santos da Silva, 47; Evandro Moura da Silva, 30;  e Marcelo Vigno da Costa, 35. Kenny Anderson Albuquerque Andrade, 32, afirma que foi apenas ouvido pelo delegado.

“A atuação do grupo era organizada. José, Stanley e Emerson, este último também ex-funcionário do aeroporto, desviavam os produtos que chegavam ao local e que seriam enviados para outros estados. Carlos e Kenny recebiam as mercadorias e as distribuíam para comerciantes do Centro da cidade, zona Sul. Marcelo é dono de uma loja de equipamentos eletrônicos e comprava o material desviado. Evandro era funcionário de Marcelo e o ajudava nas vendas”, informou o delegado, destacando que o bando desviava produtos eletrônicos, como itens de informática e aparelhos celulares.

Cícero Túlio afirmou que os infratores já atuavam há muito tempo no desvio e venda de cargas do aeroporto. “Eles selecionavam o material que chegava, jogavam os produtos escolhidos na lixeira do aeroporto e depois outra parte da quadrilha tirava deste local. A ausência do material só era constatada quando o avião chegava no estado de destino. Muitas empresas foram lesadas”, destacou.

Os mandados de prisão temporária em nome dos sete membros da quadrilha foram expedidos pela juíza da 5ª Vara Criminal, Andrea Jane Silva de Medeiros.

José e Stanley foram indiciados por furto qualificado e associação criminosa. Stanley também foi indiciado por falsidade ideológica por ter apresentado atestado médico falso quando ainda trabalhava, após tomar conhecimento de que Emerson havia sido preso.

PUBLICIDADE
Veja também
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.