Quinta-feira, 21 de junho de 2018

Governador conversa com lideranças, mas PMs saem de reunião mantendo greve para dia 15

Apesar do canal de diálogo aberto, categoria mantém indicativo de greve e espera que até o dia 15 governador tenha novidades em relação à pauta de interesses. Foto: Divulgação

O governador do Amazonas, Amazonino Mendes, recebeu, na sede do governo, bairro Compensa II, zona Oeste, nesta quinta-feira (8), presidentes de três associações representativas dos praças da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Toda a cúpula da corporação também participou da reunião.

Durante o encontro, o governador estabeleceu um canal de diálogo com os representantes dos soldados, cabos, sargentos e subtenentes, e ressaltou que vai corrigir as injustiças as quais os praças foram submetidos nos últimos anos.

Greve mantida

Apesar do encontro, onde os presidentes apresentaram a pauta de pleitos da categoria, incluindo data base desde 2015, atas das promoções e quinquênios, o colegiado mantém o indicativo de greve para o próximo dia 15.

Amazonino Mendes reiterou também aos policiais militares que estudará tecnicamente sobre as promoções, para que sejam concedidas em um breve período de tempo, além de outras melhorias para a PMAM.

Diálogo

Para o presidente da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam), Gerson Feitosa, o encontro foi bastante proveitoso, principalmente pelo diálogo aberto diretamente com o governador. Ele ressaltou que uma reunião da Comissão de Promoção dos Praças (CPP), prevista para ocorrer hoje, foi adiada para a próxima segunda-feira, após pedido do governador.

“O governador nos recebeu e teve uma conversa muita franca com os três presidentes da associação”, disse Gerson Feitosa, ao destacar o compromisso de Amazonino em avaliar os processos de promoção e também o adiamento da reunião da CPP, que valida as promoções. “A reunião (da CPP) foi transferida para segunda-feira e, na segunda, nós iremos rever essas atas de acordo com a Lei 4.044, que os praças esperam realmente”, comentou.

O presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar e Bombeiros Militares do Amazonas (ASSOPBMAM), conhecido como Sargento Pereirinha, disse que vai levar os pontos da reunião aos demais membros da categoria.

“Vamos levar o nosso entendimento com o governador para os praças e, futuramente, estaremos convocando uma assembleia para passar para eles todas as negociações, o que nós conversamos com o governador. O mais importante é o canal de diálogo aberto. Todas as demandas nós vamos continuar conversando com o governador, apresentando para ele nossas demandas. E na medida do possível, ele disse que vai nos atendendo e contemplando os praças”, disse.

Participaram também da reunião o presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Amazonas (ACS), Igor Silva, e o comandante-geral da PM, David Brandão

Promoção

O governo Amazonino Mendes já realizou a promoção de 1.180 policiais militares, o pagamento de auxílio-fardamento no valor de R$ 2,7 mil, dobrou o valor do auxílio-refeição, que passou de R$ 300 para R$ 600, e também do auxílio-moradia para policiais que trabalham no interior do estado, que passou a R$ 600.

O governador estuda ainda a implantação do Hospital da PM, que vai atender, além dos militares, os policiais civis e bombeiros.

Silêncio quebrado

Amazonino Mendes decidiu romper o silêncio em relação à ameaça de paralisação dos policiais militares. Ele convocou os presidentes das associações de Praças, Cabos e Soldados e de Subtenentes. O encontro foi convocado hoje.

Os PMs decidiram entrar em greve depois da suspensão do decreto de promoção por tempo de serviço na corporação. Ontem, quarta (7), os presidentes das associações foram ao arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani, em busca de apoio para o movimento.

A partir do momento em que o decreto de promoção foi cancelado, os PMs atingidos decidiram que só vão prender em flagrante. O Governo reagiu emitindo nota com as medidas voltadas para eles.

Veja também

Governo vai entregar mais de 500 títulos definitivos para moradores de Barreirinha, neste sábado O título definitivo garante segurança jurídica sobre a posse da terra; valoriza o terreno; auxilia na hora de conseguir crédito para financiamento de construção e reforma; e permite à família a condição de herança legal.  Foto: Divulgação O Governo do Estado, por meio da S...
Servidores da Eletrobras aderem paralisação de 72 horas no AM Foto: Reprodução Funcionários da Eletrobras Amazonas Energia aderiram à paralisação nacional contra a privatização de empresas do setor e decidiram parar parte das atividades por 72 horas. Em nota, a Eletrobras informou que os serviços para população não devem ser afetad...
Mais de 300 moradores da Compensa recebem títulos definitivos de terras Moradora há 37 anos da Compensa, a dona de casa Valzania Lemos Pereira recebeu o título definitivo de terras neste sábado, da secretária Paula Kanzler. Foto: Divulgação O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Política Fundiária (SPF), fez a entrega de 31...
Mais uma greve… e o dia em que a terra parou! Mais uma greve no transporte coletivo em Manaus e milhares de pessoas ficam sem ter como ir ao trabalho ou cuidar da saúde Os últimos acontecimentos no País e, especialmente, na cidade de Manaus, têm demonstrado que estamos acéfalos. Não há no Brasil um governante que co...
Dívida do Sindicato dos Rodoviários pode passar de R$ 30 milhões e bloqueio leva R$ 400 mil/mês de r... Dívida do Sindicato dos Rodoviários é gigantesca e o repasse feito pelas empresas de ônibus agora vai para banco, impedindo o desvio dos bloqueios judiciais. Greve de 7 dias, que teve violência (foto) pode ter sido provocado por perda de até R$ 400 mil/ mês que diretoria ga...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook