Terça, 24 de abril de 2018

Após 21 anos, presença de ninhos de jacarés é registrada em ilhas dos rios Solimões e Japurá

Na Amazônia, as ilhas de rio não são conhecidas por serem nascedouros de jacarés, mas uma descoberta recente pode ajudar a rever esse status.Foto: Divulgação

Para os jacarés, a escolha do lugar para construir o ninho é essencial. É preciso estar atento aos predadores, como macacos e lagartos, que podem estar à espreita dos ovos. Na Amazônia, as ilhas de rio não são conhecidas por serem nascedouros de jacarés, mas uma descoberta recente pode ajudar a rever esse status. Em nota publicada na mais nova edição da revista especializada Herpetological Review, pesquisadores associados do Instituto Mamirauá registraram a ocorrência de onze ninhos de jacarés em seis ilhas fluviais. As ilhas estão localizadas nos rios Solimões e Japurá, na Amazônia Central.

O último e, até o momento, único registro dessa natureza foi em 1997, com a descoberta de um ninho de jacaré-açu (Melanosuchus niger) no arquipélago do Parque Nacional de Anavilhanas, Amazonas. A mais recente descoberta, feita pelos pesquisadores Rafael Rabelo e Kelly Torralvo, aconteceu entre setembro e novembro de 2014, durante estudo que desenvolveram pelo Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Foto: Divulgação

À época, o grupo percorreu quinze ilhas no entorno e na região da Reserva Mamirauá, também no estado amazonense. Os ovos encontrados pertenciam a répteis das espécies jacaré-açu e jacaretinga (Caiman crocodilus). Do total de ninhos de jacarés-açu, dois apresentaram evidências de terem sido alvos de predação, como escrevem os pesquisadores na nota científica, um deles por uma onça-pintada e o outro por um jacuraru.

De acordo com a nota científica, uma das causas mais frequentes de mortalidade de jacarés no período de incubação (quando os espécimes estão dentro de ovos) é a predação por outros animais. “A ocorrência de espécies predadoras, como macacos-prego e onças, pode ser menor nas ilhas do que na floresta contínua”, destaca o documento, “então essas ilhas fluviais são locais de nidificação potencialmente bem sucedidos para espécies de jacarés”. Os autores afirmam que esse registro de ninhos de jacarés fornece “novas evidências para o uso de ilhas fluviais como locais de reprodução de espécies de jacarés na Amazônia, destacando a importância destas ilhas para a conservação dessas espécies”.

Veja também

Homem tem casa invadida e é assassinado a tiros no Santo Agostinho Foto: Divulgação Na noite desta segunda-feira (23), um homem identificado como Leonardo Uchôa Oliveira, de 19 anos, foi morto com pelo menos 11 tiros, na casa onde residia, na rua Projetada 4,  bairro Santo Agostinho, zona Oeste de Manaus. Segundo informações prelimin...
Confira a programação diferenciada na Semana Internacional da Dança da SEC Foto: Divulgação Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Dança (29 de abril), diversos espaços da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) estarão com programações especiais em alusão a data. Os teatros da Instalação e Gebes Medeiros, o Centro Estadual de Convivên...
Corpo em decomposição é encontrado em lixeira pública de Maués O corpo de um homem, em alto estágio de decomposição, foi encontrado em uma lixeira pública na tarde desta segunda-feira (23), a cerca de 6 quilômetros do centro da cidade de Maués (distante 297 quilômetros de Manaus). Conforme o delegado de Polícia Civil do município...
Jovem diagnosticado com meningite está na UTI e continua em estado grave Foto: Arquivo O adolescente de 17 anos, diagnosticado com meningite meningocócica permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto em Manaus. De acordo com informações repassadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), apesar ...
Novo Aripuanã e Manicoré estão em situação de ‘Emergência’, diz Defesa Civil-AM Manicoré. Foto: Divulgação   Após uma semana de orientação e avaliação técnica dos agentes da Defesa Civil do Amazonas no município de Novo Aripuanã, localizado a 227 quilômetros de Manaus, em linha reta, na Calha do Madeira, o executivo municipal decretou “Situa...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook