MPF oferece denúncia contra Melo, Edilene, Evandro, Afonso, Zaidan, Alecrim e Pedro Elias. Veja vídeos

MPF oferece denúncia

MPF oferece denúncia tendo como responsável o procurador Alexandre Jabur (foto)

O procurador da República Alexandre Jabur ofereceu denúncia contra o ex-governador José Melo. A esposa, Edilene Oliveira, o irmão e ex-secretário estadual de Administração, Evandro Melo, também foram enquadrados. Os ex-secretários estaduais Afonso Lobo, Raul Zaidan, Wilson Alecrim e Pedro Elias integram o grupo. José Duarte dos Santos Filho, ex-secretário executivo da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), e as servidoras da pasta Ana Cláudia da Silveira Gomes e Keytiane Evangelista de Almeida completam a lista.

A denúncia criminal representa o acolhimento, pelo Ministério Público, fiscal da Lei, do trabalho de investigação da Polícia Federal. O próximo passo é a análise processual do documento, com aceitação ou não, pela juíza do feito, Ana Paula Serizawa. Os advogados de defesa dos acusados serão ouvidos. Caso a denúncia seja aceita, os acusados viram réus.

Jabur acusa diretamente José Melo. Ele afirma que o ex-governador tinha conhecimento do crime e não tomou providências. “Ele se beneficiava do esquema recebendo propina”, acusou.

As informações foram apresentadas na manhã desta terça (06/01), na sede do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas, durante coletiva. Jabur pediu prisão de três a oito anos para todos os envolvidos. Eles fraudavam contratos de serviços de saúde e são acusados de desviar R$ 150 milhões, atualizados.

 

Organização Criminosa

O procurador pediu a condenação com base na Lei n° 12.850, de 2 de agosto se 2013, que trata de Organização Criminosa (Orcrim).

O documento acusatório do MPF, com 162 páginas, explica como funcionava o núcleo político da Orcrim. Os gestores públicos denunciados eram diretamente beneficiados por esquema de distribuição de propina e outras vantagens. O processo foi criado para manter e colaborar com os desvios de verba pública comandados pelo médico Mouhamad Moustafá. Ele é o principal réu na Operação Maus Caminhos e apontado como líder da organização criminosa.

 

Mouhamad Moustafá

Mouhamad foi denunciado com base na primeira das operações investigativas, a Maus Caminhos propriamente dita. A denúncia foi acolhida e ele já é réu. “É réu em dezenas de ações”, revelou a assessoria do MPF.

 

Edilene

O procurador da República esclareceu que Edilene Gomes, esposa de José Melo, também foi denunciada. O enquadramento dela não é por integrar a quadrilha, mas por tentar obstruir as investigações. Ela arrombou as portas de depósito onde estavam guardadas caixas com conteúdo suspeito.

 

Omar Aziz

Jabur informou ainda que os fatos que geraram a investigação tiveram origem na gestão de Omar Aziz, hoje senador, no governo do Estado. Mas não quis falar sobre o envolvimento do senador. Uma investigação a respeito, sob sigilo de Justiça, é feita a pedido do Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja o vídeo do momento em que Alexandre Jabur falou sobre o senador:

 

Verbas federais

O procurador da República revelou que, em 2016, um ex-ministro da Saúde soube dos desvios no Amazonas. Ele indagou, diretamente ao então governador, José Melo, se havia verbas federais envolvidas. Melo negou. “Foi uma clara tentativa de tirar a jurisdição federal e inviabilizar todo o nosso trabalho”, disse.

“A CGU (Controladoria Geral da União) informou que diversos repasses federais foram feitos e há sim verba federal envolvida”, acrescentou Jabour.

Há uma polêmica surda envolvendo essa questão. Um alto funcionário da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) emitiu parecer negando verbas federais. O Sindicato dos Fazendários (Sifam) também emitiu nota afirmando que as verbas são estaduais. Caberá à Justiça dirimir a questão.

O procurador revelou que foi encontrada uma planilha na casa de José Melo, denominada Grupo Salvare. O papel mostrava o envolvimento de todas as empresas de Mouhamad Moustafá. O Instituto Novos Caminhos (INC), que Mouhamad administrava, estava incluído. “Numa agenda, também encontrada na busca, foi identificada anotação ‘INC, gordura saúde’. Ou seja, o governador sabia que havia gordura no contrato com o INC e não tomou providências”, assegurou.

Veja o vídeo com essas declarações do procurador da República:

Veja o organograma do desvio dos recursos, publicado pelo MPF-AM:

MPF oferece denúncia

Organograma: MPF-AM

Veja também

Azul desmente no Twitter notícia sobre queda de avião com 80 passageiros #fakenews A Azul Linhas Aéreas desmentiu um boato fortemente disseminado em grupos de WhatsApp e FaceBook esta noite (21/02). Um avião da empresa, partindo de Belém a caminho de Cuiabá (MT), teria caído com 80 passageiros. "Informamos que nossas operações seguem normalmente, sem incid...
Luiz Castro reforça denúncia contra empresas terceirizadas da área de Saúde O deputado Luiz Castro disse que há servidores sem receber salários há quatro meses. Foto:O deputado Luiz Castro (Rede) voltou a denunciar nesta quarta-feira (21) as empresas contratadas pelo Governo do Estado para prestar serviços aos hospitais de Manaus e que atrasam ...
Seis de 10 vetos do governo são derrubados em votação na Assembleia Legislativa Na pauta de votação constavam 17 matérias, sendo dez vetos do Governo do Estado. Foto: Aleam/DivulgaçãoCom uma pauta onde constavam 17 matérias – sendo dez vetos do Governo do Estado a matérias aprovadas em plenário no final do ano passado e sete Projetos de Lei de auto...
Moradores denunciam comércios irregulares no condomínio Cidade Jardim Comércios de estivas funcionam no conjunto residencial. Foto: DivulgaçãoMoradores do condomínio residencial Cidade Jardim, localizado na avenida Constantino Nery, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus, denunciam que no local funcionam diversos estabelecimentos comer...
Embrapa oferece cursos gratuitos de produção de banana e cultivo de tambaqui A Embrapa Amazônia Ocidental oferece dois cursos gratuitos durante o mês de março. Foto: DivulgaçãoCom o objetivo de capacitar tecnicamente produtores e técnicos de Assistência e Extensão Rural (Ater), a Embrapa Amazônia Ocidental oferece dois cursos gratuitos durante o...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook